Com final caótico na classificação, Leclerc é pole position no Azerbaijão seguido por Hamilton e Verstappen

E nesta sábado, Charles Leclerc da Ferrari voltou a apresentar um ritmo muito forte e conseguiu superar Lewis Hamilton e Max Verstappen na briga pela pole position, garantindo assim a sua segunda pole position consecutiva nesta temporada.

E assim como em Mônaco, Leclerc acabou sendo beneficiado por um acidente, entretanto desta vez foi bem diferente já que em vez dele ter sido o autor do acidente, o autor do acidente que atrapalhou todos na parte final do Q3 foi Yuki Tsunoda da Alpha Tauri, Carlos Sainz da Ferrari também acabou batendo porém segundo o próprio espanhol, ele acabou batendo pois perdeu a concentração quando viu Tsunoda batendo e com isso a bandeira vermelha foi acionada atrapalhando todos que vinham pra uma última tentativa. E para a largada de amanhã Charles Leclerc pode ficar bem mais tranquilo que em Mônaco onde acabou abandonando a prova antes mesmo da largada, já que ele está com seus 100% intacto e sem qualquer avaria que o coloque novamente em uma situação complicada.

O grande vitorioso deste sábado, não foi Leclerc, mas sim Lewis Hamilton que não tem tido um fim de semana bom em Baku porém conseguiu marcar o segundo melhor tempo superando assim seu grande rival no campeonato Max Verstappen da Red Bull, que de fato novamente como em Mônaco tinha ritmo pra tomar a pole de Leclerc, mas pela segunda vez consecutiva foi prejudicado por um acidente no fim. Mas com Leclerc, Hamilton e Verstappen largando todos juntos, teremos amanhã uma corrida muito disputada do começo ao fim. 

Pierre Gasly da Alpha Tauri, diferente de seu companheiro de equipe, fez uma grande classificação e marcou o quarto tempo, largando assim na segunda fila ao lado de Verstappen.

O espanhol, Carlos Sainz da Ferrari que também bateu nos momentos finais, ficou com o quinto tempo, entretanto não se sabe se ele precisará trocar alguma peça da sua unidade de potência que possa lhe causar alguma punição, porém a chance é um pouco menor do que a situação de Yuki Tsuonada da Alpha Tauri que acabou batendo bem forte na curva 3 e à grandes chances de que a equipe troque algum componente. 

A Mclaren teve um sábado bem agridoce, já que viram Lando Norris conseguir ir ao Q3 e marcar o sexto enquanto Daniel Ricciardo acabou ficando pelo Q2 após bater na curva 3. 

Sergio Perez da Red Bull que chegou a lidera a segunda sessão de treinos livres, acabou decepcionando a todos ao marcar apenas o sétimo tempo.

E pela primeira vez nesta temporada, Fernando Alonso da Alpine superou seu companheiro de equipe Esteban Ocon, isso porque o espanhol conseguiu ir ao Q3 e marcar o nono tempo enquanto o jovem francês, ficou apenas com o décimo segundo tempo.  

Atrás do espanhol da Alpine e completando o top 10 tivemos Valtteri Bottas que acabou preferindo por manter uma maior força aerodinâmica na asa traseira perdendo assim velocidade nas retas o que acabou ajudando mais ainda o finlandês não conseguir nada mais que um décimo tempo. 

O treino classificatório de hoje foi daqueles que a muito tempo não tínhamos no quesito acidente, já que tivemos Lance Stroll, Antonio Giovinazzi, Daniel Ricciarod e Yuki Tsunoda , ambos batendo e trazendo bandeiras vermelhas para a sessão, que acabou empatando com a classificação do GP da Hungria de 2016 quando também tivemos a intervenção de 4 bandeiras vermelhas. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário