Leclerc bate no Q3 e fica com a pole position para o GP de Mônaco


E nesta sábado em Mônaco tivemos uma grande treino classificatório não só pela volta dos torcedores nas arquibancadas mas também porque pela primeira vez nesta temporada tivemos um pole position que não é da Mercedes e nem da Red Bull, mas sim da Scuderia Ferrari, que viu Charles Leclerc que o seu próprio jejum quanto o da equipe que não sabiam o que era largar na pole position desde o GP do México de 2019.

A Ferrari durante os treinos livres mostrou de fato ter um carro rápido e capaz de bater de frente com Max Verstappen da Red Bull que era o grande favorito, porém com o dia nublado, e os pilotos precisando mais de 1 volta para aquecer seus pneus tudo isso acabou ajudando o piloto monegasco que em sua primeira tentativa já conseguiu superar o rivais e ficar com o melhor tempo enquanto Verstappen acabou caindo para segundo e iria tentar uma volta rápida no final, entretanto da pior maneira para se terminar um treino, Charles Leclerc acabou batendo no último o setor o que fez com que o treino terminasse por ali e assim vários pilotos não puderam concluir as suas voltas rápidas, desta maneira o holandês da Red Bull acabou ficando com o segundo tempo.

Para a corrida de amanhã os ingredientes para que seja uma corrida bem disputada já foram colocados hoje, já que a Ferrari terá que arrumar o carro novamente e alinha-lo porém não poderá treinar para garantir que o carro permanecerá rápido como esteve até o momento, e devido a isso Verstappen não vai perder a oportunidade de vencer está etapa e assim assumir a ponta do campeonato de pilotos e abrir uma vantagem para o seu rival, Lewis Hamilton, que ficou apenas com o sétimo tempo. 

Entretanto tudo pode mudar antes da largada, uma vez que essa batida de Leclerc possa ter danificado a sua caixa de câmbio o que faria com ele tivesse uma punição com a perda de 5 posição no grid de largada. 

Salvando o dia para a Mercedes, tivemos Valtteri Bottas marcando o terceiro tempo, ele que terá amanhã a tarefa de ajudar não só a equipe, mas a si mesmo no campeonato, uma vez que conseguirá largar algumas posições à frente de seu companheiro de equipe. 

O espanhol da Ferrari, Carlos Sainz, permaneceu tendo o mesmo bom ritmo dos treinos livres no treino classificatório e por isso largará numa ótima quarta posição, dando chances da equipe Ferrari ter seus dois carros no top 3 neste fim de semana, algo que não acontece desde 2017, quando tivemos a dobradinha de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. 

Lando Norris da Mclaren também mostrou um ritmo excelente e marcou o quinto tempo andando bem próximo dos rivais a sua frente, enquanto seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, que já venceu em Mônaco de Red Bull, não conseguiu ter o mesmo ritmo e acabou marcando apenas o décimo segundo tempo.  

Outra equipe que teve um sábado agridoce foi a Alpha Tauri, que viu Pierre Gasly marcar o sexto tempo e Yuki Tsunoda ficar apenas com o décimo sexto tempo. 

Hamilton que durante todo esse fim de semana até agora não teve um ritmo forte terá ao seu lado na quarta fila outro multi campeão, Sebastian Vettel, da Aston Martin, que conseguiu surpreender ao ir para o Q3 e marcar o oitavo tempo ficando à frente de Sergio Perez da Red Bull.

Completando o top 10, tivemos Antonio Giovinazzi com a sua Alfa Romeo. 

Quem voltou a ter dificuldades com o carro, foi o espanhol da Alpine, Fernando Alonso, que em nenhum treino livre se mostrou confortável e acabou ficando hoje pelo Q1 com o décimo sétimo tempo. O espanhol que no seu auge já largou do fundo do grid, em 2010 quando guiava pela Ferrari e conseguiu fazer uma corrida de recuperação e terminar na zona de pontuação, porém 11 anos depois e com uma F1 totalmente diferente daquela será praticamente impossível ele conseguir fazer isso. 

No fundo da tabela de tempos tivemos a dupla da Haas, com Nikita Mazepin marcando o pior tempo da sessão enquanto Mick Schumacher que acabou batendo forte no terceiro treino livre não conseguiu participar do treino classificatório. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário