Verstappen brilha em Silverstone e conquista a vitória no GP de 70 anos da F1

 

E neste domingo o enredo para a corrida que comemora os 70 anos da F1 não poderia ser diferente, cheio de emoção do começo ao fim, e com um vencedor que não guiava um carro Mercedes. Max Verstappen como não poderia ser diferente foi o único a estar a altura para bater de frente com a dupla da Mercedes e soube aproveitar muito bem a chance neste domingo e conquistar a primeira vitória da sua e da equipe na temporada, além é claro de ser agora o mais novo vice-líder do campeonato. A Red Bull não sabia o que era vencer em Silverstone desde 2012.

A história do vencedor neste domingo começou ontem(8) quando no Q2 utilizou o composto duro para fazer a sua melhor volta, sendo o único do top 10 com estes pneus muitos acharam que ele viraria a 'caça' para alguns rivais, mas ao apagar das luzes ele mostrou que hoje seria tudo diferente, e foi, ele virou o 'caçador' passando logo antes da primeira curva após a largada o alemão da Racing Point, logo após foi atrás das 'Flechas Negras' que estavam de pneus médios, porém como os pneus no W11 estavam fazendo bolhas rapidamente, a Mercedes teve que parar mais cedo antes que fosse superada no confronto direto, Valtteri Bottas parou na volta 13 para colocar os pneus duros, enquanto Lewis Hamilton que tinha Max Verstappen na sua cola parou na volta 15, com isso o jovem holandês assumiu a ponta da corrida e ali já se percebia que dificilmente a Mercedes venceria hoje. Corrida vai corrida vem, Verstappen foi para os boxes na volta 26 para usar o composto médio, saindo na cola de Bottas que assumia a primeira colocação novamente, mas não demorou muitas curvas para que Verstappen colocasse o carro de lado numa curva e fizesse uma bela ultrapassagem por fora em cima do finlandês, e a partir da ai já era praticamente garantido que o nome do vencedor seria o de Verstappen neste fim de semana, na volta 33, a equipe Red Bull foi muito rápida em puxar o seu jovem piloto para os boxes novamente, já que Bottas pretendia fazer sua parada para tentar tirar a diferença na pista, e com a rápida sacada da Red Bull, Verstappen permaneceu à frente de Bottas, enquanto Hamilton havia assumido a primeira colocação, e na volta 42 de 52, o inglês entrou nos boxes e caiu para a terceira posição e sem nenhum meio da dupla chegar em Verstappen, o holandês só precisou manter o bom ritmo e cruzar a bandeirada na primeira colocação. 

Após o seu segundo pit stop na parte final prova, Lewis Hamilton acelerou tudo que e nas voltas finais superou seu companheiro de equipe Valtteri Bottas para terminar a corrida na segunda colocação seguido pelo finlandês que mais um fim de semana fica atrás de Hamilton e cada vez mais vê a chance de brigar pelo título desta temporada ir embora.  

O quarto colocado, foi Charles Leclerc, que havia largado em oitavo e de maneira heroica levou o carro até o fim com apenas uma única parada seguido por Alexander Albon da Red Bull, que foi outro piloto que fez uma corrida espetacular e terminou na quinta colocação. 

A dupla da Racing Point, se mantiveram no seu normal com Lance Stroll terminando em sexto e Nico Hulkenberg em sétimo. O alemão que nas voltas finais precisou ir para os boxes novamente devido as grandes bolhas que começaram a surgir nos seus primeiros traseiros, e devido ao risco de estourarem e perderem esses pontos preciosos, eles fizeram mais um pit stop. 

Esteban Ocon da Renault assim como Charles Leclerc da Ferrari, partiu para uma estratégia agressiva de fazer apenas uma única parada o que deu certo já que ele terminou na zona de pontuação na oitava colocação seguido por Lando Norris da Mclaren que terminou a menos de 1s do francês. 

Fechando o top 10, tivemos Daniil Kvyat  da Alpha Tauri que mesmo largando de décimo sexto, conseguiu se recuperar de maneira excepcional na corrida e garantir um ponto para a equipe, enquanto seu companheiro de equipe, Pierre Gasly que largou na sétima colocação, e fez uma estratégia de parar bem mais cedo, terminou na décima primeira colocação.

Quem deixou a desejar mais uma vez, foi o tetracampeão da Ferrari, Sebastian Vettel, que ainda na primeira curva acabou como de costume rodando na pista e com isso chegou a cair para último, porém como ele ainda tem um carro mediano conseguiu ultrapassar alguns pilotos e terminar na décima segunda posição , porém reclamou no rádio com a equipe, que a estratégia tomada por eles não era boa.

O único piloto a não completar a corrida foi Kevin Magnussen da Haas. 

A próxima etapa acontece já no próximo fim de semana Barcelona, e devido as temperaturas quentes que devemos ter por la, a chance de Verstappen vencer mais uma corrida nesta temporada é muito grande .

Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário