Hamilton voa baixa em Silverstone, quebra recorde e conquista a sua 91ª Pole Position


E neste sábado em Silverstone, o resultado não poderia ser outro, as Mercedes dominaram a sessão sem qualquer ameaça e com isso os dois carros vão largar pela 66ª na primeira fila. Lewis Hamilton que corre em casa mostrou um desempenho espetacular garantindo a sua 91ª pole position além de ter cravado um novo recorde no circuito.

O inglês que não quis saber e colocou 0,3s em seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, que nada pode fazer para tentar fazer frente ao piloto da casa.

Em relação a algumas estatísticas bem interessantes, essa foi a 7ª pole de Lewis Hamilton em Silverstone, deixando para atrás mais uma marca histórica que até então ele dividi com Ayrton Senna que por 6 vezes largou na ponta no GP do Brasi, além disso essa foi a 8ª pole position consecutiva da Mercedes em Silverstone, o que quer dizer que desde 2013 nenhuma outra equipe conseguiu superar os carros alemães. A última pole de um carro não Mercedes, foi em 2012 de Fernando Alonso com a Ferrari. A Mercedes que também agora está isolada como a equipe que mais largou com seus dois carros na primeira fila, sendo um total de 66 vezes contra 65 da Ferrari. 

Voltando para o grid de largada, tivemos na terceira posição, Max Verstappen da Red Bull que deu tudo de si porém não foi o suficiente para ficar a menos de 1s da pole, logo atrás tivemos Charles Leclerc da Ferrari num ótimo quarto lugar, mostrando que para este fim de semana a equipe Ferrari teve uma pequena melhora, já que ele ficou à 0,1s do holandês da Red Bull. Mas vale ressaltar que neste fim de semana a equipe de Maranello que vem tendo problema de potência em seu motor, resolveu tirar um pouco de asa de seus carros, para assim diminuir um pouco esse deficit e com o resultado obtido por Leclerc parece que deu certo até o momento. 

Outro piloto que corre em casa é o jovem britânico, Lando Norris, da Mclaren, que conseguiu fazer uma excelente volta e cravar o quinto melhor tempo superando assim Lance Stroll da Racing Point que ficou com o sexto tempo. O outro carro da Mclaren, ficou em sétimo com Carlos Sainz que foi cerca de 0,2s mais lento que seu companheiro de equipe. 

A Renault conseguiu um excelente resultado com seus dois carros, já que Daniel Ricciardo foi o oitavo e Esteban Ocon o nono lugar. Logo atrás na décima posição tivemos Sebastian Vettel da Ferrari, que não conseguiu melhorar seu tempo. 

Um dos grandes momentos do treinos foi entre o Q2 e o Q3, quando Lance Stroll e Pierre Gasly que largará na décima primeira posição amanhã (02) fizeram tempos idênticos porém o canadense por ter feito sua volta primeiro que a do francês, conseguiu garantir a vaga no Q3. 

O substituto de Perez neste fim de semana pela Racing Point, Nico Hulkenberg ficou apenas com o décimo terceiro tempo, um desempenho até que razoável lembrando que ele foi escalado de última hora, e ainda foi guiar por uma equipe totalmente diferente da que ele estava no ano passado, e mesmo assim por apenas 0,2s não conseguiu ir para o Q3, então podemos esperar que para a corrida, o alemão consiga ganhar algumas posições. 

Alexander Albon da Red Bull novamente não conseguiu ir ao Q3 e desta vez por uma diferença bem pequena. 

Durante o Q1 e o Q2 a grande sensação foi George Russell que mais uma vez deu uma volta voadora com a sua Williams, e conseguiu ir ao Q2, porém como a sua volta foi num momento em que seu companheiro de equipe Nicholas Latifi havia batida e estava sob bandeira amarela, e com isso os comissários aplicaram a ele uma punição com perda de 5 posições no grid, com isso ele largará na décima nona posição, atrás de Daniil Kvyat que também perderá 5 posições no grid de largada por ter de troca a caixa de câmbio. 

 
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário