Hamilton passeia e conquista a sua 89ª vitória no GP da Bélgica, Ferrari termina fora da zona de pontuação


Lewis Hamilton simplesmente não deu chance para o seus rivais nesta domingo em Spa-Francorchamps , administrando a corrida da melhor maneira o inglês sem dificuldade alguma chegou a sua 89ª vitória na carreira faltando agora apenas duas para se igualar ao maior vencedor da categoria, Michael Schumacher. Além disso outros números muito interessante de Hamilton neste domingo, foi que ele quebrou o recorde de Schumacher de quilômetros na liderança atingindo um total de 24.297km contra 24.148 do alemão, ele que também aumenta a sua vantagem de piloto que venceu uma corrida de ponta a ponta, sendo um total agora de 22 corridas, 3 à frente de Ayrton Senna que tem conquistou 19 vitórias de ponta a ponta e empata agora com Kimi Raikkonen e Jim Clark no número de vitórias no GP da Bélgica, ambos tem 4 vitórias. 

A segunda colocação para a alegria da equipe Mercedes, foi de Valtteri Bottas, que não deixou desta vez Max Verstappen supera-lo na largada, e com isso teve seu caminho bem sossegado, porém em certo momento da corrida, o finlandês perguntou para a equipe sobre usar 'o botão mágico' para ganhar mais potência e assim tentar chegar mais de Hamilton, mas a equipe lhe disse que o botão não seria ativado pois não era permitido usar entre eles, apenas contra os rivais. 

Max Verstappen da Red Bull tentou ir para cima das Mercedes, mas a preocupação real dele na corrida foi com seu ex-companheiro de equipe Daniel Ricciardo da Renault, que devido ao carro rápido que teve em mãos neste fim de semana, esteve próximo de quase superar o holandês ainda na primeira volta, e na parte final da corrida o australiano foi capaz de reduzir uma diferença de 16s para 3s pro jovem piloto da Red Bull que naquele momento vinha sofrendo com o desgastes de pneus, e graças a bandeirada conseguiu mais uma vez estar no pódio, pois caso houvesse entre 1 ou no máximo 2 voltas a mais, Ricciardo iria supera-lo. 

A Renault teve o fim de semana perfeito que não acontecia desde o GP de Monza do ano passado quando Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg também chegaram em quarto e quinto lugar. O australiano, Daniel Ricciardo além de ameaçar Verstappen no final ainda foi capaz de cravar a volta mais rápida da corrida, Esteban Ocon por sua vez teve mais sorte no final para superar Alexander Albon da Red Bull, e assim cruzou a bandeira na quinta colocação. Com este resultado a equipe francesa tem tudo para conquistar um ótimo resultado no próximo fim de semana em Monza e assim entrar no top 5 do mundial de construtores. 

Alexander Albon da Red Bull que também sofreu na parte final com os pneus, conseguiu terminar na sexta colocação seguido por Lando Norris da Mclaren, que mesmo tendo um ritmo bem mais forte que o de Albon, acabou tendo que se contentar com a sétima colocação. Norris que foi o único representante da Mclaren na corrida, já que antes da largada, Carlos Sainz precisou abandonar a prova já que o seu bólido apresentou problemas ainda nos boxes. 

O oitavo colocado foi Pierre Gasly da Alpha Tauri que foi o piloto do dia, o francês que chegou a figurar na quarta posição após o safetycar entrar na pista devido a um acidente de Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo que acabou envolvendo George Russel da Williams, e como a maioria dos pilotos haviam ido aos boxes, Gasly preferiu ficar na pista com os pneus duros, e a estratégia foi bem certeira pois mesmo parando nos boxes e caindo quase pro final do grid, ele foi capaz de ter um ritmo com os pneus médios que fez com que ele fosse ultrapassando diversos carros com muita facilidade até chegar na oitava posição. 

A dupla da Racing Point, que durante este fim de semana nunca mostraram ter um carro rápido de reta como em outros anos, pelo menos terminaram na zona de pontuação com Lance Stroll em nono e Sergio Perez em sétimo. O piloto mexicano que também foi para a mesma estratégia que Gasly, e no stint 2 da corrida, foi capaz de ir superando diversos carros.

A Ferrari que desde o primeiro treino livre vinha mostrando que neste fim de semana iria sofrer, viu Sebastian Vettel e Charles Leclerc terminarem na décima terceira e décima quarta colocação, resultado nada bom para uma equipe que irá correr nos próximos dois fim de semanas em circuitos italianos.   



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário