De ponta a ponta Hamilton vence o GP da Estíria e chega a sua vitória número 85



E neste domingo (12) Lewis Hamilton da Mercedes não teve nenhum rival a sua altura no GP da Estíria o inglês simplesmente venceu de ponta a ponta de maneira fácil, praticamente deu passeio pelo circuito de Red Bull Ring. O hexacampeão que chegou a sua vitória número 85 na categoria, ficando agora apenas à 6 vitórias de Michael Schumacher que tem 91 vitórias na F1. 

O segundo colocado como já era mais do que esperado, foi Valtteri Bottas da Mercedes, que com este resultado fazem mais uma vez uma dobradinha. O finlandês que na parte final da corrida partiu pra cima de Max Verstappen da Red Bull, que vinha sofrendo com o carro, mas não teve vida fácil pois o jovem holandês não vendeu sua posição barata, com este resultado, Bottas diminui o prejuízo no campeonato, já que ele ainda continua líder no campeonato com 6 pontos à frente de Hamilton. 

Após dois anos conquistando a vitória na casa da equipe, Max Verstappen pela segunda vez nesta última semana ficou longe da vitória, só que desta vez não por causa de falha, mas porque a grande rival da Red Bull a Mercedes, tem um carro que tem uma vantagem muito grande no momento para eles, e com isso tiveram que se contentar com o terceiro lugar de Verstappen e o quarto de Albon. O piloto tailandês que na parte final brigou com Sergio Perez por essa quarta colocação e por muita sorte quase repetiu o feito da semana passada com Hamilton, na tentativa de passar Perez por fora assim como fez com Hamilton, acabou sendo tocado pelo piloto da Racing Point, só que de uma maneira mais bruta do que o toque que havia levado de Hamilton no fim de semana passado, mas conseguiu dessa vez de alguma maneira fazer a ultrapassagem sem prejuízo algum.

Enquanto a Mercedes e a Red Bull conquistaram bons resultados, a equipe Ferrari, que viu Sebastian Vettel largar em décimo e Charles Leclerc em décimo quarto após ser punido por atrapalhar Daniil Kvyat no treino classificatório, tiveram seus dois carros fora da corrida, isso porque Charles Leclerc vinha na intenção de superar Sebastian Vettel por dentro na curva 3, não previu que acabaria passando praticamente com o carro inteiro pela zebra de dentro que fez com que seu carro pulasse e com isso a parte traseira do seu SF1000 subiu na traseira do seu companheiro de equipe, destruindo totalmente a asa traseira de Vettel, que na mesma hora levou o carro para os boxes e abandonou a corrida, o monegasco por sua vez continuou mais uma volta mas logo entrou para os boxes para abandonar já que parte do assoalho foi muito danificando.

E a grande sensação desta temporada até o momento é o piloto da Mclaren Lando Norris, que novamente deu um show de pilotagem no circuito de Red Bull Ring, mesmo largando na nona posição, o britânico fez uma excelente corrida e na parte final partiu pra cima de Lance Stroll e Daniel Ricciardo que estavam disputando a sexta colocação, e astucio que é Norris esperou a hora certa e superou um de cada vez, assumindo naquele momento o sexto lugar, e na última curva ainda superou Sergio Perez que estava com a asa dianteira danificada após se tocar com Alexander Albon da Red Bull, com isso o piloto da Mclarne cruzou a linha de chegada numa bela quinta posição seguido por Perez que conseguiu se manter a frente de Stroll e Ricciardo. 

Carlos Sainz que havia feito no sábado o terceiro melhor tempo com a Mclaren, teve um bom início de corrida chegando até brigar com Verstappen, e tinha toda a chance de terminar na quinta colocação porém com um problema no seu pit stop acabou lhe custando várias posições e com isso terminou apenas na nona colocação, mas de consolo conseguiu cravar a volta mais rápida da corrida. Desta maneira a equipe Mclaren conquista mais uma volta rápida durante uma corrida, já que na corrida passada Lando Norris também cravou a volta mais rápida da corrida. 

Fechando o top 10 tivemos Daniil Kvyat da Alpha Tauri que garante mais uma corrida pra equipe na zona de pontuação. 

Além das duas Ferrari, tivemos Esteban Ocon da Renault que abandonou a prova devido a um problema de refrigeração no carro, o jovem piloto que chegou até disputar com seu companheiro de equipe por algumas voltas, até o momento que precisou ceder para não estragar a estratégia do mesmo. 

No fundo do grid as coisas voltaram ao normal, com os dois carros da Williams, ficando com as últimas posições daqueles que cruzaram a linha de chegada, com George Russell em décimo sexto e Nicholas Latifi em décimo sétimo. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário