Corrida Maluca: Verstappen vence, Vettel chega em segundo, Kvyat vai ao pódio e Kubica pontua para Williams


E a muito tempo não se via uma corrida tão louca como a que vimos neste domingo (28) , e que o resultado extra-oficial só saiu horas depois trazendo mais algumas surpresas tivemos Max Verstappen como o vencedor, mesmo tendo uma largada ruim como aconteceu na Áustria além de ter dado um 360 na pista quando estava de pneu macio e a pista ainda estava úmida. 

Mas a vitória do jovem holandês, devesse não só ao seu talento excepcional, mas também os momentos exatos que a equipe Red Bull, o chamou para os boxes.

Em uma corrida cheia de atuações exemplares, quem se sobressaiu mereceu o pódio que foi o caso de Sebastian Vettel da Ferrari que mesmo largando em último fez uma excelente corrida de recuperação e soube tomar cuidado quando muitos não tiveram e com isso chegou nas últimas voltas pronto para superar 5 carros que estavam a sua frente para conquistar o segundo lugar. Daniil Kvyat foi outro piloto que assim como o alemão da Ferrari sou se sobressair durante a corrida, após ter largado na décima quarta posição, chegou na terceira posição, conquistando para a Toro Rosso o segundo pódio da história da equipe, que não sabia o que era isso desde o GP de Monza de 2008 quando Sebastian Vettel venceu. 

O pódio que também foi histórico para a fornecedora de motores Honda, que depois de tudo que passou na categoria nos últimos anos, hoje viu dois carros de equipes diferentes subirem ao pódio algo que não acontecia desde Adelaide 1988, quando tivemos Mclaren e Lotus que na época tinham motores Honda. 

A equipe Mercedes, 'dona da casa' e que celebrava os 125 anos da marca no automobilismo mundial, teve um domingo para esquecer, pois Lewis Hamilton que vinha na pole position com folga e parecia que iria dar mais um de seus passeios com o W10 e vencer de maneira fácil, mas acabou escapando na penúltima curva do circuito e tocando no muro, danificando assim a sua asa dianteira, e na intenção de não dar uma volta inteira com o carro danificado, ele resolveu corta a entrada dos boxes, e com isso desta vez, recebeu uma punição de tempo de 5s, mas nada que esteja ruim que não possa piorar, naquele momento a equipe não esperava que o inglês faria aquilo e desta maneira a equipe que sempre faz seus pit stop perfeitos, desta vez fez uma enorme bagunça na escolha de quais pneus Hamilton colocaria fazendo assim ele perder mais tempo ainda e começar a cair na tabela de posições e para finalizar ainda acabou rodando e caindo para a décima quinta posição e cruzou a bandeira na décima primeira colocação, porém devido a uma punição que a dupla da Alfa Romeo levou , o inglês ficou com o nono lugar, neste fim de semana que ele foi do céu ao inferno em algumas horas. Valtteri Bottas para piorar ainda mais a situação da equipe, acabou rodando e batendo o carro após escapar na curva 1, momento em que ele estava salvado o domingo da equipe, já que vinha na terceira posição e tentava superar Lance Stroll da Racing Point, para ficar com o segundo lugar, e de certa maneira este erro custou também ponto importantes para ele que gostaria de brigar pelo título com seu companheiro de equipe que mesmo com o resultado ruim ainda permanece com uma ótima vantagem, assim como a Mercedes no campeonato de equipes. 

E Lance Stroll fez jus ao investimento de seu pai, mesmo numa corrida bem atípica assim como foi em Baku 2017, quando ele foi ao pódio de Williams, ele soube aproveitar a oportunidade de hoje, chegou a liderar a corrida por alguns instantes antes de ser superado por Verstappen e Kvyat, no mesmo momento, e algumas voltas depois foi superado por Vettel e cruzou a linha de chegada numa ótima quarta posição. 

A Mclaren de fato poderia ter ido ao pódio com Carlos Sainz se pensarmos que o espanhol chegou a rodar na pista e perdeu um grande tempo ao ter que dar ré com o carro e retorna a pista, e mesmo com este acontecido ele chegou na quinta posição à 1,5s atrás de Kvyat que chegou no pódio.  

Alexander Albon da Toro Rosso também fez uma excelente corrida mesmo não tendo conseguido um feito como o de seu companheiro de equipe, mas vale lembrar que o jovem tailandês que faz a sua primeira temporada na F1, pilotou como gente grande e não cometeu erros e por isso terminou na sexta posição.

O sétimo e oitavo lugar ficaram com a dupla da Haas que teve Romain Grosjean em sétimo e Kevin Magnussen em oitavo, porém como não poderia faltar os dois se tocaram mais uma vez, porém hoje nada foi danificado em ambos os carros. 

Devido a uma punição que a dupla da Alfa Romeo, Kimi Raikkonen e Altonio Giovinazzi receberam de 30s pois a FIA constatou que havia irregularidades no torque da embreagem não só Lewis Hamilton conseguiu entrar na zona de pontuação, mas também Robert Kubica da Williams conseguiu marcar o primeiro e provável único ponto da equipe britânica nesta temporada, já que o mesmo havia cruzado a bandeirada na décima segunda posição e com o ganho destas duas posições foi ao décimo lugar. Além disso este foi o primeiro ponto do polonês na F1 desde o GP de Abu Dhabi de 2010. 

O GP da Alemanha que também foi o GP que mais houve abandonos nesta temporada pois dos 20 carros apenas 13 completaram a corrida. 

De todos que abandonaram os piores abandonos foram o caso de Charles Leclerc e Nico Hulkenberg, pois o piloto monegasco da Ferrari, vinha em uma posição muito boa e que se não tivesse cometido um erro na penúltima curva do circuito poderia ter brigado pela vitória facilmente, assim como o alemão da Renault que errou também na mesma curva num momento em que ele estava na quarta posição, e levando em conta que Kvyat foi ao pódio, o mesmo poderia ter acontecido com o piloto da Renault que é o piloto na história da categoria com o maior números de corridas sem nunca ter ido ao pódio. 


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário