Mercedes da ordem e Bottas deixa Hamilton ganhar na Rússia


Valtteri Bottas que tem boas lembranças do circuito de Sochi, já que no ano passado ele conquistou a sua primeira vitória na carreira, porém este ano as lembranças não serão a das melhores, após ter batido Lewis Hamilton no treino classificatório e largado na pole position, o finlandês, fez o seu dever e liderou grande parte da corrida, porém a equipe Mercedes, pensando no título de Hamilton, pediu para que Bottas, deixasse o inglês ultrapassa-lo e conquistasse a vitória deste fim de semana.

Após o termino da corrida o clima não foi o dos melhores, tanto Bottas quanto Hamilton não estavam felizes com o que aconteceu. Hamilton que com está vitória dada de bandeja a ele, chegou a sua vitória número 70, e aumentou a vantagem para Vettel no campeonato que foi de 40 para 50 pontos, tendo ainda em jogo 125 pontos, com isso Hamilton precisa marcar nas próximas três corridas os 75 pontos em jogo para assim garantir pela segunda vez consecutiva a conquista do título em terras mexicanas.

A Ferrari por sua vez não foi competitiva o suficiente para brigar pela vitória com as Mercedes, e com isso terminaram na mesma posição em que largaram, com Sebastian Vettel em terceiro e Kimi Raikkonen em quarto. O alemão até chegou a superar Hamilton e assumir a segunda posição, após as paradas nos boxes, porém com um carro bem mais equilibrado, o inglês na volta seguinte superou Vettel na curva 2 e assim caminhar tranquilamente para a vitória.

Max Verstappen, aniversariante do fim de semana que completou 21 anos, foi um dos destaques da corrida, ao fazer uma corrida alucinante de recuperação após largar de décimo nono e em apenas 8 voltas já estava em quinto lugar, e quando as paradas nos boxes começaram a acontecer ele assumiu provisoriamente a liderança da corrida, mas como ele também precisou ir para os boxes retornou ao quinto lugar, posição que era o limite para ele neste fim de semana. Logo atrás de Verstappen veio seu companheiro de equipe Daniel Ricciardo que também havia largado no fundo do grid, mas teve uma corrida de recuperação bem mais lenta do que a de Verstappen, já que ainda na primeira volta ele viu um pedaço do carro de Sirotkin acertando seu carro e danificando a sua asa dianteira, que precisou ser trocada quando ele foi fazer o pit stop.

O melhor do resto, foi Charles Leclerc, que novamente voltou a brilhar e terminou a corrida na sétima posição seguido por Kevin Magnussen da Haas, Além disso, Leclerc foi o único piloto fora aqueles que guiam pelas três melhores equipe da categoria, a não tomar uma volta.

A Force India novamente pontuou com seus dois carros, com Esteban Ocon em nono e Sergio Perez em décimo lugar, garantindo assim mais alguns pontinhos preciosos.

A única equipe a não completar a corrida foi a Toro Rosso que viu Pierre Gasly e Brendon Hartley abandonar a corrida.


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário