Hamilton vence em Singapura e abre 40 pontos de vantagem para Vettel no campeonato


E neste domingo (16) Lewis Hamilton conquistou mais uma vitória importantíssima, rumo ao pentacampeonato que a cada etapa parece estar mais próximo do inglês. 

Assim como em outras corridas que o grande favorito para conquistar a vitória era Sebastian Vettel com a Ferrari mas no fim quem acabou vencendo foi Lewis Hamilton, não foi diferente em Singapura, no treino classificatório, o piloto da Mercedes, já havia feito uma volta perfeita que lhe colocou na pole position, enquanto Vettel com a Ferrari conseguiu apenas um terceiro tempo, e na corrida não foi nada diferente, Hamilton de ponta a ponta venceu o GP da Singapura, chegando a sua vitória número 69 na categoria, enquanto Max Verstappen chegou em segundo seguido por Sebastian Vettel, que graças a um erro estratégico da Ferrari, fez com que ele praticamente perdesse não só a oportunidade de tentar brigar com Hamilton, mas a segunda posição que ele havia assumido na primeira volta quando ultrapassou Verstappen. Com este resultado a diferença de Hamilton para Vettel sobe para 40 pontos, tendo ainda em jogo 150 pontos, com isso a pressão em cima do alemão só deve aumentar já que qualquer erro daqui para frente, pode dar o título antecipadamente para Hamilton. 

Max Verstappen simplesmente fez uma excelente corrida, manteve-se calmo na largada para não correr risco, mesmo sendo superado por Vettel na primeira volta, ele sempre esteve na cola do alemão, e quando o piloto da Ferrari fez seu pit stop, acabou saindo atrás de Sergio Perez da Force India, que o segurou por algumas voltas e que acabou estragando a estratégia da Ferrari, fazendo com que Vettel perdesse nos boxes a posição para Verstappen, entretanto ultrapassagem foi no limite, já que ambos chegaram a ficar lado a lado após a saída do holandês dos boxes. E dai em diante Verstappen fez o que sabe fazer de melhor que foi acelerar tudo que podia para cruzar a linha de chegada à 8s de Hamilton. 

Assim como os três primeiros colocados, Bottas, Raikkonen e Ricciardo, cruzaram a linha de chegada nas mesmas colocações em que largaram, mas na parte final da corrida Raikkonen tentou pressionar Bottas, e Ricciardo tentou pressionar Raikkonen por sua vez, com isso a diferença entre os três foi de apenas 2s. 

Fernando Alonso novamente tirou leite de pedra e foi o melhor do resto e o único piloto que não pertence as três equipes de ponta que não levou volta, entretanto a sua estratégia foi super importante para superar os demais carros à frente, já que ele preferiu ficar por mais tempo na pista, afim de evitar trafego quando fizesse seu pit stop e retornasse a pista, e deu certo já que muitos que pararam antes dele acabaram ficando presos atrás de alguns carros lentos como foi o caso de Sergio Perez, Romain Grosjean e Nico Hulkenberg. Diferente das últimas corridas, Stoffel Vandoorne, companheiro de Alonso na Mclaren, conseguiu um resultado bem melhor comparado com os últimos que ele vem tendo e terminou a corrida na décima segunda posição pressionando Marcus Ericsson da Sauber que terminou em décimo primeiro. 

A Renault conseguiu um belo resultado, tendo seus dois pilotos na zona de pontuação, com Carlos Sainz Jr em oitavo e Nico Hulkenberg em décimo lugar. O espanhol da Renault, marcou muito bem seu compatriota e assim conseguiu também se beneficiar da pista limpa, enquanto seu companheiro de equipe Hulkenberg, acabou ficando preso atrás de alguns carros lentos após a sua parada nos boxes mas no fim conseguiu chegar na décima posição e conquistar um ponto. 

Charles Leclerc da Sauber também foi um dos pilotos que teve uma boa estratégia de evitar o trafego e cruzou a linha de chegada na nona posição. 

A equipe que provavelmente não teve nada que comemorar neste domingo, foi a Force India, que tinha tudo para pontuar novamente com seus dois carros, mas viu na curva 3, Sergio Perez empurrando Esteban Ocon, contra a parede, fazendo assim com que o piloto jovem piloto batesse e prematuramente precisasse abandonar a corrida. O mexicano ainda continuou fazendo lambanças durante a corrida, após fazer seu pit stop e voltar atrás da Williams de Sergey Sirotkin, ele simplesmente após algumas voltas perdeu a paciência e acabou tocando propositalmente no piloto da Williams, mas quem levou a pior, foi Perez, que teve seu pneu furado e na volta 41 precisou cumprir um drive-through, jogando praticamente toda a sua corrida fora, já que ele tinha carro para terminar na zona de pontuação, mesmo tendo perdido tempo atrás de Sirotkin. Por fim Perez terminou a corrida na décima sexta posição. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário