Hamilton supera Raikkonen e vence o GP da Itália e volta a disparar no campeonato

Hamilton cruzando a linha de chegada do GP da Itália 2018 - Sutton Images
E a Ferrari novamente não conseguiu vencer em sua 'casa', mesmo este ano eles tendo um carro superior ao de seus rivais. Desde os treinos livres todos já viam a Ferrari como a equipe a ser batida neste fim de semana, e quando conseguiram fazer a dobradinha no treino classificatório com Raikkonen em primeiro e Vettel em segundo, todos já imaginariam que supera-los seriam algo muito difícil, mas  Lewis Hamilton, mostrou porque é o piloto depois de Schumacher com mais vitória na F1.

Lewis Hamilton na largada já partiu para cima das duas Ferrari na intenção de buscar logo a primeira posição, mas não teve exito, porém na segunda curva ele tentou superar Vettel por fora, que por sua vez acabou tocando no inglês, mas quem levou a pior foi ele, que perdeu uma parte da sua asa dianteira e acabou rodando na pista, caindo assim para último, e precisando logo em seguida ir para os boxes. Sem Vettel, a única coisa que estava entre Hamilton e a vitória, era Raikkonen, mas a tarefa não foi fácil, o finlandês fez seu pit stop, mas cedo, enquanto o inglês precisou ficar na pista, já que a equipe Mercedes, acreditava que poderia chover, mas no fim, não choveu, e com isso Hamilton fez seu pit stop, mas quando voltou estava à 5s atrás de Raikkonen. A Mercedes por sua vez já tinha um 'plano B' , e pediu para que Bottas não deixasse Raikkonen passar, e ele fez até mais, conseguiu segurar tanto o seu compatriota, que o mesmo viu, Hamilton reduzir a sua vantagem para menos de 1s e as bolhas começarem a surgir em seu pneu. Com seu trabalho já concluído a Mercedes, chamou Bottas para os boxes deixando assim Raikkonen e Hamilton num confronto direto, e como era mais do que previsto, com os pneus em melhores condições o inglês superou o 'homem de gelo', na freada da primeira curva por fora, e para a tristeza da torcida da Ferrari, ele cruzou a linha de chegada do GP da Itália na primeira posição.

Está que foi a vitória número 68 de Hamilton, ele que com este resultado agora tem uma diferença de 30 pontos para Vettel, complicando ainda mais a vida do alemão na briga pelo campeonato. Hamilton por sua vez conquistou a sua vitória número 5 no GP da Itália se igualando assim a Michael Schumacher.

Valtteri Bottas pode não ter conseguido chegar na segunda posição, mas completou o pódio na terceira posição, porém cruzou a linha de chegada na quarta posição atrás de Verstappen. Entretanto como o jovem piloto da Red Bull acabou sendo penalizado com 5s, por ter se chocado com Bottas na primeira curva, o finlandês junto com Vettel, acabaram ganhando a posição de Verstappen, que caiu de terceiro para quinto lugar no resultado final.

O piloto que mais perdeu nesta corrida, foi Sebastian Vettel, que num erro grotesco ainda na primeira volta, jogou fora toda a sua corrida e provavelmente a primeira vitória da Ferrari em Monza, desde 2010 com Alonso, na primeira volta, quando acabou tocando no carro de Hamilton e acabou caindo para a última posição, naquele momento mesmo com o safetycar, o objetivo do alemão se tornou, em diminuir o prejuízo que ele teria na tabela de pontos, e até conseguiu fazer isso muito bem, conseguiu escalar quase o grid inteiro e terminar na quarta posição.

Romain Grosjean da Haas, foi o melhor do resto, e terminou a corrida num ótimo sexto lugar, fazendo assim com que a equipe americana assumisse a quarta posição no campeonato de construtores ao lado da Renault, com 84 pontos.

A dupla da Racing Point Force India, Esteban Ocon e Sergio Perez, terminaram a corrida na sétima e oitava posição, conseguindo assim mais alguns pontos preciosos para a equipe que agora assume à sétima posição no campeonato de construtores, 20 pontos atrás da Mclaren que ocupa a sexta posição com 52 pontos.

Carlos Sainz Jr conseguiu terminar na nona posição e garantir dois pontos importantes para a equipe francesa que estava empatada com a Haas no campeonato de construtores.

A Williams que não sabia o que era terminar no top 10 desde o GP do Azerbaijão, viu Lance Stroll cruzar a linha de chegada na décima posição, mesma colocação a qual ele largou no grid, marcando assim um pontinho. Sergey Sirotkin terminou logo atrás na décima primeira posição.



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário