Vettel bate e Hamilton vence o GP da Alemanha e retorna a liderança do campeonato

Lewis Hamilton - Sam Bloxham / LAT Images

E o resultado mais improvável para os telespectadores e torcedores da Ferrari aconteceu, Lewis Hamilton que largou na décima quarta colocação venceu o GP da Alemanha, Mercedes consegue dobradinha em sua casa.

Hamilton como sempre foi espetacular em sua corrida de recuperação, mesmo tendo um carro bem superior que 90% do grid, ele conseguiu negociar muito bem as ultrapassagens e foi escalando o pelotão porém o resultado mais esperado para o inglês era no máximo um terceiro lugar, mas ai a chuva resolveu aparecer por algumas voltas e deixou a corrida inteiramente bagunçada. Vettel que liderou a corrida de ponta a ponta até a volta 51, acabou cometendo um grande erro primário no setor do estádio e foi parar na barreira de pneu. Vettel que agora está à 17 pontos atrás de Hamilton e a Ferrari está agora à 8 pontos atrás da Mercedes no campeonato. 

Mas a vitória do piloto inglês não contou apenas com a sorte de seu grande rival bater, mas também de sua convicção num momento crítico, onde a equipe o mandava ir aos boxes para trocar os pneus, mas Hamilton bater o pé e ficar na pista enquanto Bottas e Raikkonen foram para os boxes e entregaram para o inglês a liderança da corrida e dai em diante ele só precisou evitar erros e cruzar a bandeirada para conquistar a sua vitória de número 66. Valtteri Bottas tentou ir para cima de seu companheiro de equipe mas por ordens da equipe, ele permaneceu em sua posição e serviu como escudeiro de Hamilton. Raikkonen por sua vez durante a corrida também foi obrigado a aceitar um ordem de equipe da Ferrari mesmo não querendo e mostrando que estava mais rápido que Vettel, porém para a alegria do finlandês foi ele quem cruzou a bandeirada e garantiu um lugar no pódio para a equipe. 

A quarta posição ficou com Max Verstappen que salvou o fim de semana da Red Bull, pois Daniel Ricciardo seu companheiro de equipe até iria conseguir pontuar mas acabou tendo problemas em seu carro, aparentemente no motor, e abandonou a corrida. 

Se ontem (21) no treino classificatório a quarta força era a equipe Haas, hoje na corrida quem assumiu foi a Renault, que viu o alemão, Nico Hulkenberg, terminar a corrida na quinta colocação á frente de Romain Grosjean da Haas. O francês que nas duas voltas finais superou os dois carros da Force India. 

As Force India terminaram no top 10 com Sergio Perez em sétimo e Esteban Ocon em oitavo. 

O nono lugar ficou com Marcus Ericsson da Sauber que preferiu não arriscar e continuou na pista tendo feito apenas uma única parada enqunato seu companheiro de equipe Charles Leclerc acabou arriscando e precisou fazer mais duas paradas até o fim, já que ele chegou a colocar o composto intermediário e logo após quando viu que a chuva iria parar colocou os pneus ultra-macio com isso terminou a corrida na décima quinta posição. 

Fechando o top 10 tivemos Brendon Hartley da Toro Rosso, que conseguiu surpreende a todos e que soube aproveitar os momentos caóticos da corrida para conseguir pontuar.   


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário