Verstappen vence na casa da Red Bull, Hamilton abandona e Vettel retorna à liderança

Pódio do GP da Áustria 2018 - Mark Sutton / Sutton Images

Se nas últimas corridas praticamente não tivemos emoções, o GP de hoje na Áustria nos compensou muito bem, pois tivemos um resultado surpreendente longe daquilo que era esperado. A favorita Mercedes viu seus dois carros abandonarem a prova, dando assim a oportunidade de Max Verstappen vencer a sua primeira corrida nesta temporada e dar a Red Bull a primeira vitória da equipe em sua pista.

Além das Mercedes abandonando e Verstappen ganhando ainda vimos Grosjean terminando em quarto, a dupla da Force India terminando na sexta e sétima colocação e o mais inusitado Alonso que largou dos boxes terminou na oitava colocação à frente das duas Sauber.

O magnífico GP da Áustria começou daquela forma com as Mercedes sendo as favoritas a uma dobradinha, Raikkonen na largada tentou surpreende-los e junto com Hamilton ultrapassou o pole position, Valtteri Bottas, quem aproveitou também para ganhar uma posição foi Verstappen que assumiu naquele momento a terceira, entretanto não demorou 2 curvas para que Bottas se recuperasse e assumisse a segunda colocação fazendo uma ultrapassagem dupla em Verstappen e Raikkonen.

Entretanto a festa da Mercedes acabou quando o primeiro abandono aconteceu com Valtteri Bottas que acabou sofrendo com um problema na caixa de câmbio, dai em diante as coisas se complicaram para a equipe alemã que naquele momento ainda liderava a prova com Hamilton, mas por um erro na estratégia da equipe quando o carro de segurança virtual foi acionado ele se viu cair de primeiro para quarto lugar, dando assim de mão beijada a liderança da corrida para Max Verstappen que ali ficou até abandeirada. Porém de nada adiantaria a Mercedes ter feito uma estratégia perfeita pois na volta 64, Hamilton teve uma perda de pressão de combustível e assim como seu companheiro de equipe ele precisou abandonar a prova. Está foi a primeira vez desde o GP da Espanha de 2016 que a Mercedes não completou uma corrida com seus dois carros, além disso o recorde em pontuar em 33 corridas seguidas de Hamilton chegou ao fim junto com a liderança do campeonato que retorna para Sebastian Vettel que novamente volta a ficar apenas 1 ponto à frente do rival já que o mesmo terminou a corrida na terceira colocação.

Mas a Mercedes não foi a única a perder com abandono, Daniel Ricciardo da Red Bull que vinha no top 3 acabou tendo problemas de motor e precisou abandonar a corrida.

A Ferrari foi quem agradeceu os problemas da Mercedes, pois com isso ela viu Kimi Raikkonen terminar a corrida em segundo e Sebastian Vettel em terceiro, e com esses resultados a equipe italiana consegue assumir também a ponta do campeonato de construtores com 10 pontos à frente da Mercedes.

O restante do top 10 foi de certa forma resultados que muitas pessoas não esperavam, tivemos a equipe Haas que era a quarta força deste fim de semana, aproveitando os abandonos das Mercedes e de Ricciardo , para terminarem na quarta e quinta colocação, um resultado que fez com que Grosjean que ao lado de Hartley até está corrida não havia pontuado conseguisse seus primeiros pontos pulando de penúltimo para a décima quinta colocação no campeonato enquanto Magnussen superou Alonso na pontuação e agora é o sétimo colocado. A Haas que com este resultado passou a Force India e a Mclaren no campeonato de construtores ficando apenas atrás da Renault.

A Force India fez uma bela corrida com Esteban Ocon e Sergio Perez que terminaram a corrida em sexto e sétimo lugares respectivamente. Mas quem chamou mais a atenção foi o mexicano que havia largado em décimo quinto e conseguiu se recuperar muito bem.

E numa corrida que tudo parecia estar perdido para a Mclaren, a sua grande estrela, Fernando Alonso, novamente voltou a tirar leite de pedra ao largar dos pit stop e terminar a corrida num excelente e improvável oitavo lugar. O espanhol que nas voltas inicias chegou a reclamar para a equipe que se recusa a correr naquela posição, e graças ao VSC eles conseguiram criar uma estratégia que o permitiu ter um carro capaz de superar os demais a sua frente e também aproveitar melhor os abandonos que ocorreram.

Fechando o top 10 tivemos a equipe Sauber pontuando com seus dois pilotos, com Charles Leclerc em nono e Marcus Ericsson em décimo.

A corrida que começou com 20 carros terminou com 14, pois além dos abandonos das Mercedes e da Red Bull de Daniel Ricciardo, tivemos Nico Hulkenberg que foi o primeiro desse efeito domínio, quando seu motor acabou explodindo, Brendon Hartley que aparentemente teve problemas na caixa de câmbio, e Stoffel Vandoorne da Mclaren que foi o último a abandonar a corrida sem relatar problemas. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário