Raikkonen roda Hamilton na primeira volta e Vettel vence o GP da Inglaterra

Pódio do GP da Inglaterra 2018 - Manuel Goria/Sutton Images

E o GP de Silverstone assim como o GP da Áustria foi cheio de grandes emoções do início ao fim, com Sebastian Vettel vencendo a sua quarta corrida do ano e quebrando um domínio da Mercedes que não sabia o que era perder em Silverstone desde 2013.

Vettel que contou um pouco com a sorte momentaneamente para conquistar essa vitória, isso porque na primeira volta na curva 3, Kimi Raikkonen, seu companheiro de equipe acabou tocando em Lewis Hamilton que por sua vez caiu para última posição ficando bem distante de lutar pela vitória. Mas com o passar da corrida enquanto Hamilton escalava o pelotão, Vettel começava a se preocupar com Bottas que começou a tirar a diferença, já que o carro da Ferrari mostrou ter um desgaste maior com os pneus comparado com as Mercedes, e antes que o finlandês chegasse a reduzir a diferença para menos de 1s, o alemão foi para box para colocar pneus novos mas nada adiantou, Bottas após algumas voltas depois que eles fizeram seus pit stop, começou a mostrar novamente um bom desempenho e tirar a vantagem que o alemão tinha sobre ele, mas ai Marcus Ericsson da Sauber acabou batendo forte na curva 1 e o safetycar foi acionado, a Mercedes assim como na Áustria cometeu um grande erro na estratégia e deixou Bottas e Hamilton na pista com os pneus médios já desgastados enquanto a Ferrari e a Red Bull acertaram na estratégia e colocaram os pneus macios para irem até o fim. 

Neste momento Bottas era o primeiro seguido de Vettel que tinha pneus novos e Hamilton que numa excelente corrida de recuperação voltou a estar no top 3, porém o mesmo disse para equipe que ele não teria chance alguma contra os seus rivais que tinham pneu novo, mas conseguiu se manter na terceira colocação tentando pressionar o alemão da Ferrari, e não demorou muito para que mais um safetycar fosse acionado dessa vez por causa de um acidente entre Grosjean da Haas e Sainz da Renault. Assim que o safetycar saiu tivemos novamente um grande batalha, só que desta vez Raikkonen que superou Verstappen partia para cima da Mercedes de Hamilton, enquanto numa bela manobra surpresa, Vettel superou Bottas, para vencer o GP de Silverstone, o finlandês por sua vez sem ter pneus para brigar por uma posição no pódio, logo cedeu a segunda colocação para Hamilton e segurou o máximo que deu o outro carro da Ferrari, que com isso acabou perdendo um tempo importantíssimo que pode ter custado uma dobradinha para a equipe italiana, já que Raikkonen que também tinha pneus novos vinha muito rápido e até descontou a vantagem que Hamilton tinha mas não o suficiente e terminou assim na terceira colocação à 1,4s do inglês. O finlandês da Ferrari que por causa do toque em Hamilton teve que pagar uma penalização em seu pit stop de 10s. 


Valtteri Bottas sem pneus cruzou a linha de chegada na quarta colocação seguido por Daniel Ricciardo da Red Bull, que numa pista como a de Silverstone em que o fator motor fala mais alto, não teve muito o que fazer para tentar ameaçar as Mercedes e Ferrari. Max Verstappen fez uma bela corrida, aproveitando cada momento, chegou a andar na terceira colocação, e até disputou posição com Raikkonen nas voltas finais, porém no final ele acabou rodando e por fim viu seu carro apresentar problemas e assim abandonou a corrida. 

O resultado de hoje foi importante para a Ferrari, pois ele consegue bater a Mercedes em um circuito que era claro que a equipe alemã tinha tudo para vencer se não fosse alguns problemas e como sabemos num campeonato tão apertado como este, pontos perdidos assim podem custar o campeonato no final. Vettel agora abre 8 pontos de diferença para Hamilton, enquanto no campeonato de construtores a diferença que era de 10 pontos da Ferrari para a Mercedes, sobe para 20 pontos. 

Em uma 'outra categoria', tivemos Nico Hulkenberg da Renault surpreendendo a todos com um bom desempenho de seu carro e numa estratégia única terminando na sexta colocação. O alemão que diferente de todo o grid utilizou o composto mais duro do fim de semana, ele que na largada aproveitou muito bem as confusões e ganhou nada mais nada menos que 5 posições. Com este resultado Hulkenberg supera Magnussen e Alonso e assume a sétima posição do campeonato de pilotos. 

O sétimo colocado foi Esteban Ocon da Force India que fez uma excelente corrida, logo atrás veio  Fernando Alonso da Mclaren que novamente carregou a equipe nas costas e cruzou a bandeirada na oitava colocação sseguido de Kevin Magnussen que acabou nas voltas finais sendo superado pelo espanhol. Pierre Gasly da Toro Rosso fechou o top 10 e voltou a pontuar. 

De longe a equipe que mais deixou a desejar foi a Haas, que ontem parecia ser a quarta força do grid, mas na hora da corrida acabou perdendo muito terreno para os seus rivais, e ainda viu Grosjean se envolver mais uma vez em acidente. 

A próxima corrida acontecerá daqui duas semanas em Hockenheim na Alemanha.


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário