Alonso afirma que qualquer outro piloto teria abandonado o GP do Azerbaijão com seus danos

Fernando Alonso após o acidente com Sergey Sirotkin no GP do Azerbaijão 2018 - Sutton Images

Fernano Alonso da Mclaren, que no último fim de semana no GP do Azerbaijão terminou em sétimo lugar, afirmou que qualquer outro piloto não continuaria na corrida caso tivessem sofrido o mesmo tipo de danos que ele sobre no ínicio da corrida.

O espanhol acabou sendo atingido ainda na primeira volta por Sergey Sirotkin da Williams e acabou sendo forçado a se rastejar de volta aos boxes com os pneus dianteiro direito e o traseiro direito furados, que durante o caminho acabaram se desintegrando o que dificultou a vida do espanhol.

E como todos sabemos Alonso é literalmente um piloto daqueles que nunca desiste e foi assim também nas ruas de Baku, ele retornou para os boxes, assim a equipe trocou a sua asa dianteira e as rodas, para que ele pudesse voltar à corrida, porém eles o avisaram que os danos no assoalho de seu carro eram bem significativos, o que fez com que o sétimo lugar conquistado por Fernando Alonso fosse tido como um ato heroico.

Fernando Alonso disse a posição em que terminou o GP do Azerbaijão era o resultado de "persistência e orgulho" e ainda rotulou seu desempenho como o melhor de sua vida.

"Foi uma corrida muito louca, outro sétimo lugar, graças a 'persistência e orgulho', porque ninguém teria chegado ao 'pit lane' ou se chegassem teria saído do carro. Mas nós não paramos o carro, continuamos lutando por cada décimo, cada volta, perto das paredes, e acredito que foi a melhor corrida da minha vida" - disse o espanhol.
"Cheguei ao pitlane graças a um milagre. Eu não tinha duas rodas, nem uma asa dianteira e nem o assoalho. Me falaram que o carro estava muito danificado e pensei que não iria conseguir terminar a corrida ou que ficaria lento. Mas comecei a ultrapassar carros e com o Safety Car, ganhei algumas posições no final. A verdade é que o resultado conquistado foi surpreendente com um carro que estava meio quebrado ".
O companheiro de equipe de Alonso, Stoffel Vandoorne que não se envolveu em nenhum incidente na corrida, terminou na nona colocação duas posições atrás, garantindo assim mais alguns pontos para a equipe de Woking. 

Nesta segunda-feira (30) pelo twitter , o especialista sênior em aerodinâmica da Mclaren, Ivan Roldan disse que tirou o chapéu para Alonso, após ver inúmeras fotos dos danos que o carro do espanhol sofreu. 

"Acabei de ver um conjunto completo de fotos dos danos que Alonso sofreu na primeira volta. Isso torna ainda mais incrível como ele conseguiu não só terminar a corrida, mas como conseguiu pilotar de forma tão dura como ele fez. Tirei o chapéu" - escreveu em um tweet. 


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário