Monza deve ficar fora do calendário de 2017 da F1



Agora a situação do circuito Monza na F1 está quase certa que não será mais a sede do GP da Itália em 2017, quem afirma isso é o presidente do Automóvel Clube da Itália, Sticchi Angelo Damiani, segundo ele Bernie Ecclestone recusou o dinheiro que seria pago para manter Monza na F1, além disso o chefão da F1 está insatisfeito com as mudanças feita na pista para receber o Mundial de Superbikes e já chegou a cogitar que o circuito de Imola e Mugello são os candidatos para manterem a F1 na Itália .

As negociações que já fazem um tempo que estão acontecendo para manter a F1 em Monza não chegaram a ser concretizadas por vários motivos, o primeiro era o valor alto que Ecclestone havia pedido 25 milhões de euros anuais porém ele voltou atrás e abaixou o preço para 19 milhões de euros mas Damiani afirmou que eles poderiam dar pagar apenas 12,5 milhões de euros, Ecclestone por sua vez recusou, mas outra coisa que não deixou ele nada feliz foi que os promotores do circuito querem levar outras categorias para o circuito e entre elas estão o mundial de Super Bike , dessa maneira o circuito teria que se adaptar para tal competição.

A questão é que Ecclestone não liga para história e sim pelo dinheiro que podem pagar para receber a F1.

Sticchi Angelo Damiani recentemente havia dito que Monza estava para tentar fechar um contrato com a F1 até 2020 ou até 2023, mas como as negociações não avançaram Monza não irá receber a F1 em 2017.

"Todos os esforços foram em vão. Pois agora não há mais o que fazer", afirmou.

Agora a grande questão é qual o circuito italiano irá substituir Monza na F1, pois no momento o unico que tem aprovação da FIA é Imola, porém a última vez que tivemos uma corrida de F1 lá foi em 2006. Quem entrou para brigar para tentar sediar o GP da Itália foi o circuito de Mugello, mas ainda deve receber a aprovação da FIA.



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário