Diretor de Silverstone dispara "Não posso vender um produto de merda como a F1"


O diretor do circuito de Silverstone, Patrick Allen, diz que é impossível vender um produto de "merda", como a Fórmula 1, a categoria tornou-se uma procissão de carros que não atraí mais os fãs.

"Há vários meses eu disse ao Sr. Ecclestone que não poderia vender ingressos para um produto de merda que é a F1. Os fãs não querem ver uma procissão de carros. Como diretor eu só posso promover o que eu recebo se não é algo melhor do que o normal, as pessoas não devem comprar. As pessoas não vêm para ver homens olhando para telas de informações. Os verdadeiros fãs querem ver gladiadores pilotando e lutando em uma batalha real. Ninguém quer ouvir os pilotos dizendo que eles não vão alcançar o piloto que está a frente e se contentar com o segundo lugar. Eu acho que é um crime as corridas chegarem a este nível, e isso não é vendável. Acredito que Bernie está tão frustrado quanto nós. Quanto tempo falta para que o diretor técnico suba ao pódio no lugar do piloto? Você tem que encontrar outra coisa ", diz Allen para o jornal The Independent.
Allen recomenda que a F1 volte a ser como era antes ou que de um espetáculo como é na MotoGP.

"Se você comparar a F1 com a MotoGP, nas corridas de motos há mudança na liderança da corrida a cada minuto, porque tem pelo menos três ou quatro pilotos brigando e isso faz bem para a competição. É emocionante de ver coisas assim. Deveria ser como na época de Stirling Moss. Uma vez que você está dentro do carro, você é seu próprio engenheiro, além de o único jeito de você saber de tudo era com placas , então vamos voltar a usar as placas", disse Allen num tom de que a tecnologia está acabando com a F1.

"Há uma grande diferença entre os dois Mercedes e o resto do grid, como aconteceu no início da temporada, quando se fazia comentários sobre isto, o produto precisa de melhoras. No entanto, o que há passado, é que a Ferrari e a Williams conseguiram melhorá e as corridas começaram a ficar mais disputadas. Apesar disso, o Sr. Ecclestone e a FIA estão olhando para as regras para tentarem produzir corridas mais emocionantes. Os comentários negativos feitos no começo do ano estavam 100% certo porém agora Ecclestone está agindo e nós devemos ter um produto de alta qualidade e um formato de corridas mais emocionantes para 2017 ", continuou Allen.

" É difícil para qualquer um vender coisas, a menos que eles sejam da mais alta qualidade e infelizmente, não é o nosso produto. Lewis tem toda a atenção este ano, porque é novo, é a novidade. Ai quando acabar a temporada o público se perguntará será que teremos mais um ano como foi o último? As pessoas querem corridas", disse Ecclestone para o mesmo jornal.


A questão é as regras da F1 pararam no tempo se compararmos as regras de outras categorias, se hoje houvesse treinos ilimitados para as equipes durante a temporada para fazerem testes e irem melhorando, possivelmente hoje não teríamos apenas a Mercedes disputando o título.
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário