Red Bull ameaça deixar a F1 caso não tenha igualdade de motor com a Ferrari


A Red Bull que vem passando por uma fase nada boa na F1, ameaçou deixar a categoria caso não tenha igualdade de desempenho de motor com a sua futura fornecedora a Ferrari, pois não querem correr em desvantagem igual os outros clientes, já que eles almejam voltar a disputar o título da categoria.

Enquanto o chefe da equipe Red Bull, Christian Horner falava da evolução nas negociações com a Ferrari para ter os motores italianos em 2016, a equipe austríaca através de seu site SpeedWeek confirmou que não tem tanta certeza se permanecerá na F1. Isso porque o editorial sugere que o dono da equipe Dietrich Mateschitz e seu consultor Helmut Marko estão perto de decidirem a retirada das duas equipes (Red Bull e Toro Rosso) da F1 caso suas garantias não forem cumpridas.

“Para aqueles entre nós que escutaram atentamente o que o chefe da Red Bull Dietrich Mateschitz e seu consultor Dr. Helmut Marko disseram recentemente e se interpretaram corretamente, um cenário claro emerge: a Red Bull Racing e a Scuderia Toro Rosso sairão da F1 após a temporada de 2015″ nota da equipe antes de esclarecerem o que querem para 2016 .

"A equipe Red Bull não quer motores de cliente que estão entre 30 e 40 cavalos de potência a menos e que podem ser manipulados pelo fabricante caso o cliente venha a colocar em risco o trabalho da equipe principal. Red Bull continuaria na F1 apenas se a Ferrari fornecer os mesmos motores que os bólidos italianos de Raikkonen e Vettel utilizam", assim a Red Bull deixou bem claro o quer para 2016 para permanecer com suas duas equipes no grid.

Sendo assim é bem provável que tenhamos para o ano que vem quatro carros a menos no grid.
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário