Bianchi sofreu uma "lesão axonal difusa"



E nesta terça-feira as notícias sobre o estado de Jules Bianchi não foram muito animadoras, em um comunicado que a equipe fez em nome da família do piloto, que está internado desde domingo no Centro Médico Geral de Mie, em Yokkaichi,devido ao grave acidente que sofreu.

No comunicado a família revelou que o Jules Bianchi sofreu uma lesão axonal difusa, que é uma das formas mais graves de traumatismo cerebral, pois os danos não se concentram apenas em um ponto especifico do cérebro, mas em uma ampla área do mesmo. A familia também aproveitou para agradecer os médicos que estão cuidando do caso de Bianchi e às mensagens de apoio que a família vem recebendo do fãs.

"Este é um momento muito difícil para nossa família, mas as mensagens de apoio e carinho por Jules de todo o mundo têm sido uma fonte de grande conforto para nós. Gostaríamos de expressar nossos sinceros agradecimentos. 

Jules permanece na Unidade de Terapia Intensiva do Centro Médico Geral de Mie, em Yokkaichi. Ele sofreu uma lesão axonal difusa e está em estado crítico, mas estável. Os profissionais médicos do hospital estão oferecendo o melhor tratamento e cuidados e somos gratos por tudo o que fizeram por Jules desde o acidente.

Agradecemos também a presença do Professor Gerard Saillant, presidente da Comissão Médica da FIA, e do Professor Alessandro Frati, neurocirurgião da Universidade de Roma La Sapienza, que viajou para o Japão a pedido da Scuderia Ferrari. Eles chegaram ao hospital hoje e se reuniram com a equipe médica responsável para o tratamento Jules, a fim de serem plenamente informados do seu estado clínico, para que sejam capazes de aconselhar a família. Os Professores Saillant e Frati reconheceram o excelente atendimento prestado pelo Centro Médico de Mie e gostariam de agradecer a seus colegas japoneses. O hospital continuará a acompanhar e tratar Jules e mais atualizações médicas serão fornecidos quando for o caso".

E para complementar um pouco sobre a tal lesão que Bianchi sofreu, segundo os estudos se trata de uma lesão de efeitos devastadores em que mais de 90% dos casos, os pacientes acabam em estado de coma definitivo porém em caso de recuperação do paciente, o mesmo terá sequelas como demência e falta de coordenação dos movimentos musculares.
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário