Emilio Botin,presidente da Santander, faleceu nesta terça-feira


Em Maranello, já existia uma euforia com a saída de Luca Cordero di Montezemolo da presidência da Ferrari, que será substituído por Sergio Marchionne, mas no meio da noite, aconteceu um fato que pode começar a agitar as coisas dentro da Ferrari .
Aos 79 anos, Emilio Botin presidente do Grupo Santander, que é um dos maiores patrocinadores da F1 no momento, faleceu nesta terça-feira durante a madrugada, devido a um ataque cardíaco.

A noticia acabou pegando todos de surpresa na F1, pois como todos sabem o espanhol era apaixonado por carros, além de ser uma grande referência do Grupo Santander no mundo dos automóveis, e agora sem ele, muitos começam a acredita numa possível diminuição do patrocínio da Santander na F1.

O banco Santander que começou a patrocinar a F1 em 2007 quando o piloto espanhol Fernando Alonso foi para à Mclaren, onde apoiaram o piloto e a equipe, e três anos depois logo depois alargaram o patrocínio,  com a chegada de Alonso na Scuderia Ferrari. O atual acordo da Santander é válido até 2017.


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário