FIA revela detalhes do regulamento de motores para 2021


E nesta terça-feira (31) a FIA divulgou detalhes da primeira proposta para a especificação dos novos motores da F1 que serão introduzidos a partir de 2021. Os novos motores que devem ter um custo menor do que os atuais além de serem bem mais barulhento.

Os novos motores que ainda continuarão sendo um V6 de 1.6 litros, porém com um aumento de 3000 rpm para que assim o barulho dos motores aumente, além disso o MGU-H será abolido.

O trabalho sobre as novas mudanças na configuração dos novos motores da F1 terá sequência ao longo dos próximos 12 meses. A FIA também ressaltou que o desenvolvimento da nova unidade de potência não será possível ainda até que esse processo de trabalho seja concluído, garantindo assim que os fabricantes continuem trabalhando em seus motores atuais até 2018.

Detalhes do que mudará na nova unidade de potência da F1 que será introduzida a partir de 2021:

- Motor a combustão V6 Turbo Híbrido de 1.6 litros;

- 3000 rpm a mais para melhorar o som;

- Parâmetros de design interno para restringir os custos de desenvolvimento e desencorajar projetos extremos e condições de funcionamento;

- Remoção do MGU-H;

- MGU-K mais poderoso com foco na implantação manual de energia do piloto durante a corrida, juntamente com a opção de economizar energia por várias voltas para fornecer um elemento tático controlado pelo piloto;

- Turbo único com restrições dimensionais e limites de peso;

- Eletrônica e controle de energia padronizados;

- Alto nível de parâmetros de design externo para maior capacidade de troca de mecanismos, como motor, chassi e transmissão;

- Intenção de investigar regulamentos mais rigorosos de combustível e limites de combustíveis usados.





Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário