Mesmo com problema Sebastian Vettel vence de ponta a ponta o GP da Hungria


E se no último treino livre e no treino classificatório a Ferrari conseguiu fazer dobradinha com Vettel e Raikkonen, a situação também não foi diferente na corrida.

O alemão conseguiu vencer o GP da Hungria de ponta a ponta porém não teve vida fácil já que ele teve um problema na direção que de um hora para outra começou a puxar para o lado direito e com isso ele teve que começar a evitar as zebras e diminuir um pouco o ritmo porém com o seu fiel escudeira, Kimi Raikkonen, ele conseguiu se manter na ponta da corrida sem qualquer ameaça das Mercedes. Entretanto o 'Homem de Gelo' não ficou feliz com o trabalho que ele foi forçado a desempenhar, já que em muitas vezes ele era de fato muito mais rápido do que Vettel e chegou a reclamar diversas vezes durante a corrida o que a equipe iria fazer pois as Mercedes já estavam em sua cola pressionando entretanto a mando da equipe ele foi obrigado a ir até a bandeirada na cola de seu companheiro de equipe sem arriscar qualquer coisa. 

Com este resultado a Ferrari chega a sua segunda dobradinha na temporada é muito importante se eles quiserem brigar com a Mercedes pelo campeonato de construtores. Vettel também sai muito feliz com o resultado pois a diferença que havia caído para 1 ponto entre ele e Hamilton, agora volta a subir para 14 pontos, uma diferença um tanto quanto confortável levando em consideração que o alemão vem tendo uma temporada mais constante do que seu rival.

O terceiro e quarto lugar ficaram com as Mercedes com Valtteri Bottas em terceiro e Lewis Hamilton em quarto.

Como era esperado está não era a corrida ideal para a Mercedes e o máximo que eles poderiam fazer literalmente era terminar a corrida nas mesmas posições, porém quando Vettel começou a ter problemas e ele viram a possibilidade de chegar nas Ferrari e tentar algo, começou de maneira transparente o jogo de equipe, pois naquele momento Hamilton estava atrás de Bottas que logo acabou abrindo passagem já que o inglês estava muito mais rápido, entretanto o acordo foi que se ele não conseguisse passar Raikkonen que era o segundo colocado, deveria devolver a posição de seu companheiro de equipe, por sua vez Hamilton permaneceu um bom tempo pressionando o finlandês da Ferrari até um momento que ele viu que não daria e assim na última volta começou a tirar o pé para que seu companheiro de equipe pudesse chegar e passa-lo e na última curva ele abriu para passagem para Bottas que cruzou a bandeirada na terceira colocação seguido de Hamilton em quarto. 

O quinto colocado foi Max Verstappen que não teve uma corrida muito feliz, já que na segunda curva após a largada ele acabou acertando seu companheiro de equipe Daniel Ricciardo que acabou tendo seu radiador e pneu furado, com isso a direção de prova puniu o holandês com 10s em seu pit stop, mas mesmo com está punição ele conseguiu cruzar a bandeirada à 13s de Sebastian Vettel e a menos de 1s da dupla da Mercedes. 


Fernando Alonso conseguiu na Hungria como ele mesmo esperava fazer a sua melhor corrida da temporada até o momento, isso porque ele conseguiu cruzar a bandeirada na sexta colocação, além de ter feito a volta mais rápida da corrida e ser o o último piloto daqueles que não tomaram volta do líder. Stoffel Vandoorne companheiro de equipe do espanhol terminou a corrida na décima colocação pressionando Esteban Ocon da Force India, entretanto o piloto belga poderia ter terminado a corrida na nono colocação se não tivesse tido problema no pit stop. A Mclaren que com este resultado supera a Sauber na tabela do mundial de construtores.

Entre as Mclarens tivemos Carlos Sainz Jr que fez uma bela corrida e protagonizou com seu compatriota da Mclaren uma bela disputa tanto na pista quanto nos boxes, porém acabou perdendo a posição e cruzou a bandeirada na sétima colocação logo á frente da dupla da Force India, que após terem tido ontem (29) uma classificação nada animadora fazendo apenas o décimo segundo e décimo quarto tempo com Esteban Ocon e Sergio Perez, hoje (30) na corrida conseguiram se recuperar porém as posições foram invertidas com o mexicano terminando em oitavo e o francês em nono.

O substituto de Felipe Massa nesta corrida, Paul Di Resta fez uma boa corrida levando em conta que ele havia dado apenas 5 voltas ontem (29) com o carro e que o circuito não favorecia o FW40 em nada, até andou na frente da dupla da Sauber porém no final acabou tendo que abandonar a corrida. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário