Vettel lidera dobradinha da Ferrari em Mônaco e dispara no campeonato



Sebastian Vettel encerrou nesta domingo (28) o jejum da equipe Ferrari, que não vencia em Mônaco à 16 anos, sendo a última vitória em 2001 com Michael Schumacher em primeiro e Rubens Barrichello em segundo, por coincidência  Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen também fizeram dobradinha hoje (28). Com este resultado a Ferrari e Vettel disparam no campeonato de pilotos e construtores. 

Raikkonen que havia largado na pole position acabou perdendo a posição para Vettel nos boxes, pois o alemão deixou para fazer sua troca de pneus mais tarde e com isso de cara para o vento ele conseguiu fazer excelentes voltas e tirar a vantagem que o finlandês tinha para ele, além disso Raikkonen também perdeu alguns décimos preciosos em seu pit stop o que ajudou ainda mais o alemão garantir está primeira colocação.

Quem também optou por fazer uma tática igual a de Vettel foi Daniel Ricciardo da Red Bull , que largou na quinta colocação e se deu muito bem ao parar mais tarde que Bottas e Verstappen que vinham a sua frente, com isso o australiano de uma só vez superou os dois carros com sua bela tática e garantiu um ótimo terceiro lugar. 

Valtteri Bottas e Max Verstappen fecharam o top 5, ambos que passaram a corrida toda juntos, porém sem nenhuma ação. 

O piloto espanhol, Carlos Sainz Jr que largou na sexta posição não teve perdas nem ganhos durante a corrida e cruzou a bandeira na mesma colocação em que largou, logo atrás na sétima colocação tivemos Lewis Hamilton que fez uma grande corrida após largar da décima terceira colocação, o inglês que foi um dos últimos pilotos a parar nos boxes e graças a está tática conseguiu ganhar boas posições e terminar numa boa posição na zona de pontuação. 

Fechando o top 10 tivemos os dois carros da Haas, com Romain Grosjean em oitavo e Kevin Magnussen em décimo , entre eles tivemos a surpresa de Felipe Massa que mesmo não tendo um carro bom para este tipo de circuito conseguiu chegar na zona de pontuação. 

A corrida que passou grande tempo sem ter muitas emoções o que é normal se falando do GP de Mônaco, teve um momento dramático na volta 60, quando Jenson Button tentou ultrapassar Pascal Wehrlein porém os dois acabaram se tocando e o piloto da Sauber que por sua vez capotou e acabou indo parar na barreira na Portier ficando com seu carro na vertical e limitando o mesmo a sair do carro e por este motivo ouve momentos tensão, mas não demorou muito para que Wehrlein falasse no rádio com a equipe e mostrasse que estava tudo bem. 

O carro de segurança teve que entrar na pista para que fosse feito o socorro de Pascal. Button também abandonou a corrida pois devido ao toque acabou quebrando a suspensão. Antes da saída do safetycar da pista, tivemos outro acidente, com outra Sauber, dessa vez foi com Marcus Ericsson que acabou batendo com o carro na Sainte Devote. 

Quem também acabou ficando pela Sainte Devote foi Stoffel Vandoorne que tinha tudo para conquistar o primeiro ponto da Mclaren neste ano quando vinha na décima colocação porém numa manobra de Sergio Perez para ultrapassa-lo acabou deixando o piloto da Mclaren sem espaço e com isso o dinamarquês acabou batendo. O mexicano Sergio Perez que após passar Vandoorne foi pra cima de Kvyat da Toro Rosso porém as coisas não se saíram muito bem pois o piloto da Force India acabou batendo em Kvyat enquanto estavam disputando o nono lugar com isso o piloto da Toro Rosso abandonou a corrida enquanto Perez teve que ir aos boxes para arrumar seu carro. 

 Lance Stroll companheiro de Felipe Massa na Williams, teve uma corrida um tanto quanto boa, pois não se envolveu em nenhum acidente e tão pouco cometeu erros, entretanto nas voltas finais ele teve que levar o carro para os boxes devido a problemas mecânicos. 

O primeiro carro a abandonar a corrida foi Nico Hulkenberg com problema de câmbio. 

A próxima etapa do campeonato será no Canadá no dia 11 de junho.




Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário