Indy 500 - Sato se torna o primeiro japonês a vencer em Indianápolis e Alonso sofre com problemas no motor




E neste domingo (28) o piloto da Andretti, Takuma Sato fez história na 101ª edição das 500 Milhas de Indianápolis ao se tornar o primeiro piloto japonês a conquistar a Indy500. Sato que também chegou a sua segunda vitória na categoria.

O espanhol, Fernando Alonso que tinha de fato toda a atenção nesta edição, já que preferiu disputar a Indy500 invés de correr no GP de Mônaco, fez uma grande corrida e mostrou o porque ele é considerado um dos pilotos mais completo da história do automobilismo, ele por várias vezes fez ultrapassagens que apenas os pilotos experientes teriam a coragem. Largando na quinta colocação Alonso chegou a perder posições na largada mas logo começou a se recuperar e só descansou quando assumiu a liderança da corrida, ele passou a corrida toda figurando entre os primeiros e poderia ter obtido um excelente resultado em sua primeira participação, entretanto aconteceu aquilo que todos tinham medo, o motor Honda do Mclaren-Andretti acabou quebrando e deixando o espanhol na mão faltando 21 voltas pro final, mas Alonso ao sair do carro foi aplaudido de pé pelo público que o espera vê-lo novamente na Indy500. 

Os brasileiros Hélio Castroneves e Tony Kanaan fizeram uma excelente corrida. Castroneves novamente mostrou porque venceu 3 vezes a Indy500, ele que largou na parte de trás do grid conseguiu fazer uma excelente corrida de recuperação e vinha liderando a corrida nas últimas voltas porém acabou sendo superado por Sato e teve que se contentar com o segundo lugar, um resultado muito merecido para ele que além de largar no pelotão de trás ainda perdeu uma parte da asa traseira quando desviava de um acidente.  Kanaan que já venceu a Indy500 esteve a corrida toda no top 10 e brigou também pela liderança da prova mas teve que se contentar em terminar na quinta colocação atrás de Ed Jones que foi o terceiro colocado e Max Chilton que foi o quarto. 

O vencedor da edição passada, Alexander Rossi, foi um daqueles pilotos que liderou a corrida por algumas voltas, e travou boas disputas de posições, entretanto em seu último pit stop o mecânico teve um certo problema para encaixar a mangueira de combustível o que fez com que o piloto da Andretti perdesse várias posições num dos momentos cruciais da prova e com isso terminou a corrida na sétima colocação, logo atrás tivemos outro carro da Andretti, com Marco Andretti terminando a prova em oitavo.

No top 10 também tivemos 3 pilotos colombianos, com Juan Pablo Montoya terminando na sexta colocação enquanto Gabby Chaves e Carlos Muñoz com carros bem mais fracos terminaram em nono e décimo lugar. 

A corrida também teve várias bandeiradas amarela, porém o momento que mais houve tensão foi quando Scott Dixon e Jay Howard sofreram um forte acidente quando o britânico que havia batido no muro e sem controle do carro acabou voltando para o meio da pista e com isso Dixon não teve escapatória e acabou acertando o carro de Howard e lhe serviu como uma rampa, o piloto da Ganassi voou e bateu com o carro de cabeça para baixo no muro de proteção, e por um pouco não aconteceu algo pior. Tanto Dixon quanto Howard não tiveram lesões e saíram andando de seus carros. 



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário