Dieter Gass descarta Audi na F1 e afirma: "A Formula E é mais especial"



Na sexta-feira passada, houve uma reunião em Paris, onde teve a presença das fabricantes que hoje atuam na F1 e algumas fabricantes que foram convidadas pela FIA, as quais não estão envolvidas na categorias, como foi o caso da Alfa Romeo, Audi e do Grupo Volkswagen. A reunião que tinha como objetivo discutirem a regra dos motores para 2021, Jean Todt , presidente da FIA, deixou bem claro que os motores precisam se tornar mais simples, baratos e menos duradouros. 

Com a participação das fabricantes que não estão na F1, muitos rumores começaram a ser espalhados, porém não foi nada de mais, já que o Grupo Volkswagen que foi representado nesta reunião por Stefano Domenicali, chefe da Lamborghini, sempre fazem questão de estarem envolvidos nas reuniões da FIA sobre algumas regras da F1 e a Audi esteve na reunião para saber a opinião dos outros fabricantes e entender como a categoria irá funcionar a longo prazo. 

E o próprio, diretor chefe de esporte da Audi, Dieter Gass, confirmou que eles não tem interesse de entrar na F1. 

"A F1 é muito interessante e sempre será o auge do automobilismo. Mas quando olhamos o automobilismo como um todo, não há atualmente nenhuma outra categoria a não ser a Formula E a DTM que a Audi deve estar". explicou Gass, em uma entrevista ao 'SportBild'. 

O Grupo Volkswagen, o qual a Audi pertence, no último ano vem se desvinculando de algumas categorias como foi o caso da saída da WRC e da WEC com a Audi, preferindo assim se concentrarem na DTM e na Formula E com a marca. 

"A Formula E é mais especial, pois é a única categoria que tem sentido no campo da mobilidade elétrica. E graças à ausência de ruído e poluição, a Formula E pode correr nas cidades. Graças a isso, estamos em contato direto com os fãs", afirmou.













Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário