Vettel bate próprio recorde em Melbourne e lidera terceiro treino livre


E o que a Mercedes temia aconteceu, Sebastian Vettel resolveu mostrar o potencial da Ferrari e cravou o melhor tempo da pista, com 1min 23.380s , ficando assim à quase meio segundo de diferença do segundo melhor tempo da sessão que foi de Valtteri Bottas. O alemão da Ferrari que havia feito em 2011, o tempo de 1min23.529s, considerado a volta mais rápido do circuitp, acabou batendo seu próprio tempo durante o terceiro treino livre.

O tricampeão, Lewis Hamilton não conseguiu terminar a sessão onde queria e acabou tendo que se contentar com o terceiro melhor tempo da sessão. Kimi Raikkonen que fez o quarto tempo da sessão, até tentou melhorar seu tempo porém acabou sofrendo com um furo no pneu e com um problema elétrico no carro o que o obrigou a parar na curva 13, mas o finlandês conseguiu reiniciar o motor e retornar aos boxes. 

Nico Hulkenberg da Renault surpreendeu e cravou o quinto melhor tempo da sessão ficando à frente de Daniel Ricciardo da Red Bull, enquanto seu companheiro de equipe ficou apenas com o décimo nono lugar. Max Verstappen companheiro de Ricciardo na Red Bull também não teve um bom treino, além de completar apenas 6 voltas, acabou terminando a sessão na décima segunda colocação. 

Outras surpresas foram as dupla da Haas e da Toro Rosso terminarem a sessão no top 10. Romain Grosjean e seu companheiro de equipe Kevin Magnussen ficaram com o sétimo e décimo lugares, enquanto Carlos Sainz Jr e Daniil Kvyat terminaram a sessão em oitavo e nono lugar.

O brasileiro Felipe Massa, que na segunda sessão de treinos livres sofreu com problema de câmbio, o que o obrigou a abandonar prematuramente a sessão, conseguiu se recuperar nesta terceira e última sessão de treinos livres e cravou o décimo primeiro tempo, ele que durante a sessão reclamou de problemas no freio.

A dupla da Mclaren, conseguiram terminar a sessão sem problemas, na décima quarta e décima quinta colocação, com Fernando Alonso novamente à frente de Stoffel Vandoorne.

Antonio Giovinazzi que à algumas horas atrás foi cotado para substituir Pascal Wehrlein na Sauber, tentou completar o máximo de voltas possíveis para poder se familiarizar com o circuito e com o carro, porém acabou terminando a sessão na última colocação à 1,2s atrás do tempo de Marcus Ericsson.

A última sessão de treinos livres foi finalizada da pior maneira, sob bandeira vermelha, devido ao acidente de Lance Stroll, que acabou batendo com o carro no muro da curva 11 e teve que deixar o seu carro na pista, o que custou os últimos 10 minutos da sessão.
 

 
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário