Nasce uma nova categoria de monopostos elétricos, "Formulino E"


E nesta quarta-feira (15) foi apresentado no Congresso Europeu de Veículos Elétricos em Genebra, o 'Formulino E', uma nova categoria de monopostos elétricos, que tem como objetivo se tornar uma categoria de entrada para a Formula E, seguindo o exemplo da Formula 2 com a Formula 1.

O carro apelidado de 'Formulino E' surgiu a partir de uma colaboração da Dallara, que trabalhou na fabricação do chassi e do construtor Punch Powertrain, empresa belga especializada em veículos elétricos. Tanto a Formula E quanto a FIA não estão envolvidos no projeto.
O 'Formulino E' que já completou um shakedown no circuito de Zolder na início desta semana, antes do seu lançamento nesta quarta-feira-(15) em Genebra, o novo carro que completou seu primeiro shakedown com exito.

O presidente do consórcio atrás do 'Formulino E', o ex-CEO de Zolder, Thierry Deflandre, considerou a nova categoria como um apoio à Formula E e também a outra nova categoria 'Electric GT', a ideia que foi apoiada pelo piloto da Audi na Formula E, Lucas di Grassi.


"À medida que a Formula E evolui e progride, é natural que os pilotos sejam preparados em outro lugar. É muito positivo para quem está chegando tão cedo, é a melhor maneira de se preparar , como a F2 para a F1, e vai ser muito mais barato e menos complexo", explicou o brasileiro. 


"Se alguém quer preparar um piloto, ou um piloto reserva quer continuar correndo, eles podem correr e também obter mais conhecimento. É um movimento muito positivo dos construtores", concluiu .

O chassi do 'Formulino E' é um conceito criado pela Dallara em 2007 , que tem sido utilizado pela ADAC Fórmula Masters e também pela MRF Challenge, categoria de base indiana. 

A potência do motor do 'Formulino E' será de 120kW (160bhp) enquanto os motores utilizados na Formula E tem potência de 200kW (268bhp) e chegam a uma velocidade máxima de 225km/h.

O preço alvo do monoposto será de €80,000 (cerca de R$272,000). Deflandre que disse que o valor era o resultado de 'três anos e meio de trabalho'.



Thierry Deflandre também afirmou que o objetivo deles é produzir 20 carros este ano além também de realizar ainda este ano a primeira corrida da categoria ainda este ano. 

"Nosso objetivo é produzir 20 carros este ano, depois disso poderemos aumentar a produção. Estamos em negociação para realizarmos a primeira corrida já este ano, pois isso fará parte da nossa curva de aprendizado ".

"A bateria de 15kWh do carro aguenta 15 minutos, ou seja de sete a oito voltas em Zolder, e o carro atualmente tem uma caixa de câmbio de cinco velocidades. Mas poderíamos substituir o câmbio reduzindo para uma ou duas velocidades como que é nos carros da Formula E".

"Também estamos avaliando um conceito de troca de bateria, que segundo os criadores estimam poder fazer isso dentro de um minutos, após ajustes no projeto, e também um carregamento bem rápido de modo que não precisasse trocar de carro durante as corridas", concluiu Deflandre. 


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário