Hamilton bate tempo de Schumacher e termina sexta-feira na ponta em Melbourne




E Lewis Hamilton não está afim de dar chances para seus rivais, e cravou novamente o melhor tempo na segunda sessão de treinos livres na Austrália, sendo único piloto a andar na casa de 1min 23s, com isso acabou batendo o tempo de volta mais rápida da pista em corrida que é de Michael Schumacher, com 1min24.125s, feito em 2004. Hamilton também chegou bem perto de bater o tempo da pole position de Sebastian Vettel em 2011, que foi de 1min 23.529s e considerado a volta mais rápida do circuito.

 A surpresa foi Sebastian Vettel que conseguiu superar o segundo carro da Mercedes por apenas 9 milésimos e ficou com o segundo melhor tempo da sessão. Valtteri Bottas por sua vez se contentou com o terceiro melhor tempo da sessão.

Se na primeira sessão na Austrália tivemos poucas atividades em pista, na segunda foi muito diferente, isso porque muitos pilotos passaram da casa de 30 voltas, porém outros não conseguiram passar da casa de 10 voltas, como foi o caso de Jolyon Palmer que na primeira sessão havia feito completado 6 voltas, na segunda sessão ele completou apenas 4 voltas, mas isso devido ao acidente dele na última curva do circuito, onde acabou perdendo a traseira de seu bólido e foi parar na parede, com isso Palmer acabou destruindo seu carro e novamente se viu obrigado a abandonar mais um treino livre, além é claro de provocar a primeira bandeira vermelha do ano. 



Quem também teve que abandonar a sessão prematuramente, foi o brasileiro Felipe Massa, que teve que parar seu carro na curva 10 devido a indícios de problemas elétricos no FW40. Porém mesmo completando apenas 5 voltas, o brasileiro ainda terminou a sessão à frente de seu companheiro de equipe, Lance Stroll.

Kimi Raikkonen da Ferrari conseguiu cravar o quarto melhor tempo da sessão, assim a quinta e a sexta colocação ficaram com a dupla da Red Bull , que novamente teve o anfitrião, Daniel Ricciardo à frente de Max Verstappen. O holandês que acabou completando apenas 8 voltas contra 27 de Ricciardo, isso ao fato dele ter escapado na curva 12 em sua primeira volta com os pneus ultra-macios e acabar danificando o assoalho do seu carro. 

Com Felipe Massa tendo problemas, isso permitiu com que a Carlos Sainz Jr da Toro Rosso assumisse o sétimo lugar na segunda sessão ficando, enquanto Romain Grosjean da Haas e Nico Hulkenberg da Renault ficaram com as mesmas colocações da primeira sessão em oitavo e nono lugar. Daniil Kvyat companheiro de Sainz na Toro Rosso, conseguiu fazer um bom tempo e assim colocar mais um carro da equipe de Faenza no top 10. 

Sergio Perez que havia feito o décimo tempo na primeira sessão acabou caindo uma posição na segunda sessão e fechou as atividades de sexta-feira na décima primeira posição. 

Quem novamente tem muito que comemorar mesmo não tendo tempo competitivos é a equipe Mclaren-Honda que novamente percorreu um bom números de voltas sem problemas, foram um total de 51 voltas, sendo 18 voltas com Fernando Alonso que fez o décimo segundo tempo e 33 voltas com Stoffel Vandoorne que fez o décimo sétimo tempo. E isso surpreendeu a todos já que muitos apostaram que as laranjas mecânica iriam apresentar diversos problemas durante os treinos livres.

Outros dois pilotos que não terminaram a sessão foram Marcus Ericsson e Kevin Magnussen, porém ambos os casos foram bem distintos, já que o piloto sueco, só abandonou a sessão faltando 5 minutos para o fim , após escapar na curva 6 e ficar na caixa de brita, o que causou um Virtual Safety Car. Mesmo assim o piloto da Sauber terminou a sessão com o décimo quinto tempo.

Kevin Magnussen teve um problema desconhecido que acabou limitando-o a 6 voltas apenas, antes de voltar aos boxes e assistir a sessão de lá. 

O terceiro treino livre do GP da Austrália acontece à meia noite de sábado, enquanto o treino classificatório começará às 3 horas da manhã.



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário