Fernando Alonso quebrou jejum de 24 anos para a Honda durante o GP da Itália




Pode até suar como mentira, mas no último domingo o motor tido como o menos potente da F1, a unidade motriz da Honda conquistou a sua primeira volta rápida de 2016 no circuito de Monza, onde praticamente era o lugar impossível disso ocorrer.

Essa foi a primeira vez que um motor da Honda conquista uma volta mais rápida na F1 em nada mais nada menos que 24 anos. A última que tal feito aconteceu foi no GP de Portugal em 1992, quando Ayrton Senna ainda guiava pela Mclaren-Honda fez a volta mais rápida da corrida.

Porém antes de tudo, a explicação é bem racional pois o espanhol Fernando Alonso só conseguiu fazer a volta mais rápida da corrida em Monza, devido aos pneus novos que ele havia colocado à 4 voltas do final desistindo de brigar com seu companheiro de equipe pela décima segunda colocação, assim com um carro vazio e com pneus super-macios novos, Alonso não teve dificuldade algum em conseguir isso, já que praticamente todos os carros mais rápidos que ele estavam com pneus desgastados ou utilizavam um composto mais duro,

Além do jejum da Honda, Alonso quebrou seu próprio jejum, de quase 3 anos sem marcar a volta mais rápida de uma corrida, já que a última vez que ele fez isso foi no GP de Abu Dhabi de 2013.

Alonso também chegou a sua 22ª volta mais rápida de sua carreira, o que o coloca no 12º lugar no ranking histórico da F1.



Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário