"Vettel e Ferrari? Eu vivi essa situação por 5 anos", afirma Alonso



O espanhol Fernando Alonso atual piloto da Mclaren e ex-piloto da Ferrari pode explicar muito bem a situação hoje da Ferrari, que dizer até melhor do que isso explicar o que Sebastian Vettel vem passando. Alonso que passou 5 anos na Ferrari sem ganhar um único título e devido os resultados e a progressão da equipe foi o que fez ele quebrar contrato com a maior equipe da categoria. E querendo ou não o alemão parece estar caminhando para esse mesmo histórico. Quando o alemão decidiu que iria para a Ferrari, ele acreditava que a Ferrari seria a única equipe a terminar com a supremacia da Mercedes na F1 mas não foi isso que aconteceu, na sua primeira temporada na Ferrari, Vettel chegou a vencer 3 corridas o que fez todos pensar que em 2016 ele estaria lutando diretamente com a Mercedes . No entanto as promessas dos italianos saiu pela culatra da mesma forma que havia acontecido na época com Alonso, e está segunda temporada do alemão na Ferrari vai de mal a pior, a um ponto a frente da Red Bull na tabela de construtores eles parecem agora não estar se tornando apenas a terceira força do grid.

Neste sentido, o mau desempenho da equipe nesta temporada mostrou que Alonso fez a escolha certo em retornar à Mclaren, pois segundo ele era uma necessidade abandonar um projeto obsoleto como o da Ferrari para se aventurar no projeto da Mclaren-Honda, porém as coisas em Woking não estão acontecendo conforme era esperado.

Alonso quando perguntado se ele sentia empatia pela situação atual que Vettel vem vivendo na Ferrari, a resposta não poderia ser mais clara. O espanhol simplesmente afirmou que ninguém parou para pensar sobre o sofrimento de Vettel, ou sentir empatia por ele. Entretanto Alonso acredita que Vettel fez bem em acreditar nas promessas da Ferrari no final do ano passado, pois terminar na segunda colocação na tabela de construtores não é bom resultado para uma equipe como a Ferrari.


"Você não sabe, tão pouco parei para pensar nisso. Não desejo mal ou bem ninguém, os atletas são bastante egoístas nesse sentido e nós não olhamos muito. Sim, na última temporada eles começaram forte, tiveram um ano bom entre aspas, porque estavam em segundo lugar no campeonato, mas comemoraram de forma bastante efusiva", afirmou o espanhol em entrevista a Cadena COPE.

Apesar das 5 temporadas na seca pela equipe italiana, Alonso chegou 3 vezes na última corrida da temporada disputando o título, no entanto continua afirmando que correr pela Ferrari é algo muito especial e também é o sonho de qualquer piloto da F1, e por isso espera que Vettel tenha a oportunidade de disputar o título pela equipe italiana, algo que nem todos os pilotos podem se vangloriar.

"Este ano eles deram um passo para atrás o melhor a Red Bull voltou a um nível aceitável e talvez estão a frente deles. Não é empatia, mas é uma história que eu vivi por 5 anos. Com tudo correr pela Ferrari é o sonho de todos e fazer parte da equipe dá-lhe momentos incríveis. Eu tive a oportunidade de lutar pelo campeonato até a última corrida por 3 vezes, Vettel ainda não teve essa oportunidade mas espero que tenha, porque é uma equipe super especial", explicou o espanhol melancolicamente.

Fernando Alonso também contou qual foi o momento mais complicado na equipe, que foi quando ele teve que comunicar que iria deixar a equipe. No final de 2014, quando Alonso ainda tinha um contrato com a equipe, ele decidiu que era hora de embarcar em um outro projeto. Lembrou o quão foi tristes e todas as críticas que recebeu da imprensa italiana. Mas agora, segundo Alonso, a imprensa começou a entender a sua decisão de abandonar a Ferrari, pois as coisas permaneceram as mesmas e ainda não alcançaram a Mercedes, um dos motivos pelo qual Alonso deixou a equipe do Cavallino Rampante. 

"Se você tem um contrato em vigor com a Ferrari e pedi ao presidente se você pode sair, é uma coisa bastante única para um italiano e para imprensa italiana. Houve um período de digestão dessa decisão. Agora também vemos que as coisas permaneceram o mesmo, que a Mercedes continua dominando e sempre está a um passo á frente de todos. A alguns anos atrás, Webber e Vettel era quem ganhavam todas as corrida, agora quem ganha é Rosberg e Hamilton. E no projeto da Mclaren-Honda estamos à espera em uma linha ascendente, alguns projetos levam um certo tempo para atingir o esperado. Em geral, eu me senti muito bem tratado (em Itália) e muito amado por todos os fãs, por todo o mundo", declarou.

Por fim Alonso falou aquilo que todos sabem que é a vontade de lutar pelo título novamente e a sua possível aposentadoria na próxima temporada. A Mclaren-Honda até mostrou uma evolução animadora porém ainda não são capazes de lutar pelo pódio contra as Mercedes, Red Bull e Ferrari, e tão pouco vão disputar o título na temporada de 2017.

"Em circunstâncias normais, não merecemos o pódio ainda. Com sorte vamos melhorar para o próximo ano, este é o objetivo, mas isso é Fórmula 1 e tudo pode acontecer. Mas a minha continuidade na Fórmula 1 não depende do desempenho do carro. Os últimos dois anos têm sido de dificuldades, mas eu estou me divertindo um pouco. E se os carros do próximo ano forem divertidos como eram no passado, não vejo problema algum em continuar correndo. Os carros que temos agora são mais lentos do que antes e dão sentimentos diferentes que vão contra o instinto de um piloto. Assim, a minha continuidade dependem mais é sobre as regras do próximo ano. Se ainda teremos que poupar combustível e pneus, caso sim, ​​então eu vou ter que pensar " , conclui.
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

1 comentários:

  1. Quanto erro ortográfico, pelo amor de deus!

    Vamos revisar isso antes de postar oque foi traduzido pelo google

    ResponderExcluir