Soberano em Silverstone, Hamilton vence de ponta a ponta e cola de vez na disputa pela título


E o fim de semana não poderia terminar de maneira melhor para Lewis Hamilton, ele que dominou os treinos livres e dominou o treino classificatório fechou com chave de ouro o GP de Silverstone garantindo a sua quarta vitória em casa, ele que havia vencido em 2008,2014 e 2015 e para completar ainda mais seu companheiro de equipe Nico Rosberg levou uma punição de 10s no final da corrida devido as informações que seu engenheiro lhe passou para conseguir solucionar o problema que ele estava tendo assim o alemão que cruzou a linha de chegada em segundo lugar acabou caindo para terceiro lugar e Max Verstappen pela segunda vez consecutiva termina atrás de Hamilton, com isso a vantagem de Rosberg no campeonato caiu para apenas 1 ponto assim Hamilton tem a chance de começar a segunda fase da temporada de 2016 muito mais forte que está primeira.

A corrida em si foi bem emocionante isso porque vinte minutos antes da corrida caiu uma chuva forte no circuito o que fez com que todos os pilotos largassem com o pneu de chuva, porém tiveram que ficar 5 voltas atrás do Safetycar que devido também as condições da pista não estava andando tão rápido e Hamilton quase acertou o Safetycar além também de ter cometido um erro na primeira curva mas nada de muito grave que colocasse a sua vitória em cheque.

Max Verstappen mais uma vez ofuscou o brilho de seu companheiro de equipe e de qualquer piloto que estava na pista, o jovem piloto aproveitou o bom rendimento de seu carro no momento que a pista vinha secando e foi para cima de Nico Rosberg em uma perseguição implacável e numa belíssima manobra ele fez uma das mais belas ultrapassagens se não a melhor ultrapassagem da corrida, ele se aproveitou de um erro de Rosberg e se colocou no traçado de fora da curva Becketts e conseguiu superar o alemã, porém mais tarde o alemão voltaria a ocupar a segunda posição fazendo a ultrapassagem no jovem Holandês na curva Stowe , porém graças ao seu problema com a sétimo marcha e com a sua comunicação com a equipe ele acabou recebendo uma punição após a corrida e perdeu o segundo lugar para Verstappen.

Daniel Ricciardo por sua vez chegou na quarta posição o que ajudou muito a equipe Red Bull colar na Ferrari na tabela de construtores já que os italianos chegaram em quinto com Kimi Raikkonen e em nono com Sebastian Vettel, eles que não tiveram uma corrida tão fácil porém Vettel foi quem levou a pior pois chegou a perder o controle de seu carro e rodou na pista além de ter feito uma manobra um tanto quanto duvidosa na hora que Felipe Massa tentou supera-lo porém o alemão espalhou demais o seu carro e os dois saíram para fora da pista o que resultou numa punição de 5s para o alemão no final da prova.

Além da dupla da Mercedes,Red Bull e Ferrari tivemos a dupla da Force India e Toro Rosso completando o top 10, o que foi certamente muito legal pois não é sempre vemos isso acontecer. A Force India por sua vez teve um excelente domingo isso porque a sua rival direta no momento a Williams não pontuou, enquanto eles tiveram o seus dois carros na zona de pontuação com Sergio Perez em sexto e Nico Hulkenberg em sétimo , o checo que chegou nas últimas voltas brigar com Raikkonen pela quinta posição porém o Ferrarista parecia ter um carro bem mais equilibrado e muito melhor e acabou ultrapassando-o.

As Toro Rosso terminaram em oitavo e décimo lugar com Carlos Sainz Jr e Daniil Kvyat.

Felipe Massa foi o décimo primeiro colocado logo á frente das duas Mclarens de Jenson Button e Fernando Alonso, o brasileiro que passou algumas voltas se protegendo do ataque intensivo do espanhol da Mclaren porém na volta 24 , Alonso tentou se aproximar novamente de massa, mas acabou rodando na curva Abbey e foi para a brita e deu um toque de leve na barreira, mas como estamos falando de um bicampeão do mundo, ele conseguiu voltar com o carro para pista e caiu para décimo terceiro lugar que foi quase tomado por Bottas mas Alonso contou com um erro do finlandês que passou reto na curva Aintree e acabou sendo ultrapassado pelo brasileiro Felipe Nasr que assumiu naquele momento a décima quarta posição, porém Nasr terminou a corrida na décimo quinta colocação.

Esteban Gutierrez e Kevin Magnussen foram os últimos colocados daqueles que não abandonaram a corrida.


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário